sexta-feira 19 de agosto de 2022
Home / JUSTIÇA / Justiça decide despejar Naji Nahas de mansão
domingo 28 de novembro de 2021 às 16:35h

Justiça decide despejar Naji Nahas de mansão

JUSTIÇA, NOTÍCIAS


A Justiça de São Paulo determinou conforme o G1, que o empresário libanês Naji Nahas desocupe a mansão onde vive há 39 anos, nos Jardins, bairro nobre de São Paulo.

Justiça de SP decide despejar Naji Nahas de mansão de R$ 50 milhões onde  humorista imitou Bolsonaro e outros políticos em jantar | São Paulo | G1

A decisão A 13ª Câmara de Direito Privado do TJSP atende a um pedido da Companhia Pebb de Participações, que tinha um comodato verbal com Nahas desde 1999. A empresa desistiu do acordo após “reiterados descumprimentos das obrigações de preservação e manutenção” do imóvel por parte do investidor.

Naji Nahas terá de deixar mansão onde mora há 39 anos e fez jantar para  Temer - Jornal O Globo
Foto: Reprodução

José Diogo Bastos Neto, advogado de Nahas, pretende recorrer e afirmou que “essa briga vai seguir”.

– Temos o tribunal e o STJ. Temos recursos para impedir esse despejo – declarou.

A decisão foi publicada na última sexta-feira (26) e o mandado foi expedido para cumprimento imediato. Até o fim da tarde deste sábado (27), Naji Nahas ainda não tinha sido notificado sobre a decisão.

Justiça? Nahas faliu, mas continua em sua mansão - Rede Brasil Atual

A área total do terreno do imóvel é de 5,6 mil metros quadrados. A área construída tem 2 mil metros. O imóvel conta com três edificações, sendo que a principal delas possui sete dormitórios. Uma última avaliação realizada em novembro de 2018 indicou que o “valor de mercado livre para venda” era de R$ 53 milhões.

A mansão foi palco de um polêmico jantar com políticos em setembro deste ano. Na ocasião, o empresário libanês recebeu convidados como Michel Temer e Gilberto Kassab, além do comediante Roberto Marinho, que fez imitações do presidente Jair Bolsonaro.

Veja também

STF decide que nova lei de improbidade deve alcançar casos em andamento

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu de acordo com Paulo Roberto Netto, do UOL, que …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!