sexta-feira 21 de junho de 2024
Para os analistas econômicos, a estatal brasileira tem fundamentos sólidos e robustez para investimentos - Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Home / CONCURSOS / Quais profissionais a Petrobras busca para seus próximos concursos? Veja carreiras em alta
terça-feira 16 de abril de 2024 às 07:12h

Quais profissionais a Petrobras busca para seus próximos concursos? Veja carreiras em alta

CONCURSOS, NOTÍCIAS


A Petrobras está de olho em profissionais de diferentes perfis para a nova fase da empresa, de olho na transição energética para uma matriz mais renovável. O perfil, além de precisar trabalhar com dados e com Inteligência Artificial, terá que ter mais habilidades sociais.

Apesar de ainda ser uma empresa focada em petróleo e gás, a estatal sabe que é preciso mudar para se manter relevante para o Brasil. Por isso criou, em 2023, uma diretoria especializada em transição energética. E para dar conta dessa mudança, vai atrás de profissionais com perfis diferentes e plurais.

Em entrevista à IstoÉ Dinheiro, Danilo Garbazza, Gerente de Recrutamento e Seleção da companhia, apontou que, além de precisar de engenheiros, a companhia também está focada em contratar profissionais da nova economia, como cientistas de dados, um cargo que não existia até recentemente.

“A gente supriu essa demanda de duas formas. A primeira foi uma requalificação interna, onde funcionários puderam mudar de cargo, como engenheiro mecânico e engenheiros estatísticos para cientista de dados. A segunda foi que no último concurso de nível superior, pela primeira vez a gente fez um edital com várias vagas para o cargo”, contou.

A empresa afirmou que no último concurso realizado, em 2022, foram recrutados 119 cientistas de dados. O atual quadro da estatal conta com 128 funcionários na área, frutos da realocação interna de funcionários.

A Petrobras informou que, até o momento, ainda não há previsão sobre quando serão abertos novos concursos.

Companhia busca profissionais além do perfil concurseiro

A necessidade de realizar um concurso público sempre quando quiser aumentar o quadro de funcionários pode prejudicar a busca de profissionais mais plurais, já que as provas objetivas tendem a valorizar as habilidades técnicas do candidato e nãos as chamadas habilidades sociais, ou soft skills.

Para tentar contornar essa dificuldade, a empresa tem participado de diversas feiras profissionais para atrair interessados em trabalhar na estatal fora do perfil “concurseiro” e mostrando que o cenário da companhia é desafiador.

“O concurso tem várias vantagens, como não ter um viés. Mas a gente deixa bem claro quando os profissionais chegam que o que fez ele chegar até aqui não é o que vai te levar adiante. Por isso estamos buscando perfis diferentes para atuar na companhia. Pessoas que nunca pensaram em fazer um concurso, por exemplo”, afirmou a Gerente de Jornada para novos empregados Tiana Ellwanger

Inteligência Artificial será aliada em processos sustentáveis

Outro profissionais que será muito valorizado são os que atuam com Inteligência Artificial. A companhia está inserindo a ferramenta em muitos de seus processos desde diminuir a emissão de gases poluentes até evitar acidentes de trabalho. Uma das novidades é a Tocha Inteligente, que vai diminuir a emissão de gases poluentes nas refinarias.

As tochas precisam ficar acesas para queimar o excesso de gases produzidos pelo processamento do petróleo. Com o novo sistema, desenvolvido pelo Centro de Pesquisas (Cenpes) da Petrobras, em parceria com a PUC-Rio, essa queima é monitorada por vídeo 24 horas por dia e isso é a garantia que os gases liberados vão soltar o menor índice de poluição possível.

A empresa também investiu em outras novidades, como o drone submarino que realiza inspeção de equipamentos que estão debaixo da água, dispensando a figura do mergulhador. Além disso, a companhia também investiu em um robô para realizar pinturas nas plataformas

“Com essas tecnologias, além de ganho de eficiência, a gente expõe menos as pessoas a trabalhos de risco. Não acho que a tecnologia vai substituir pessoas, mas vai mudar um perfil desses trabalhadores. Ao invés do profissional ter que trabalhar em altura, ele vai pilotar drone”, finalizou Garbazza.

Veja também

Morre aos 101 anos dona Celeste Arantes, mãe de Pelé

Faleceu nesta sexta-feira (21), aos 101 anos, Dona Celeste Arantes, mãe de Edson Arantes do …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!