quinta-feira 30 de maio de 2024
Contratos firmados com o governo terão 30 anos de vigência 20/03/2023REUTERS/Wolfgang Rattay
Home / NOTÍCIAS / MME autoriza novas empresas a importarem energia da Venezuela
segunda-feira 15 de abril de 2024 às 14:03h

MME autoriza novas empresas a importarem energia da Venezuela

NOTÍCIAS


O Ministério de Minas e Energia (MME) publicou, nesta segunda-feira (15), duas portarias que autorizam as empresas Bolt Energy Comercializadora de Energia Ltda e a Tradener Ltda. a importarem energia elétrica interruptível da Venezuela. Com isso, já são três empresas autorizadas a importar, considerando a Âmbar Comercializadora de Energia Ltda., que já tinha solicitado e sido autorizada a atuar como importadora de energia.

Em 2023, o Governo editou o Decreto n° 11.629/2023, com regra que possibilitou a importação de energia elétrica para atendimento a sistemas isolados, mediante redução da Conta de Consumo de Combustíveis (CCC), encargo pago pelos consumidores. Atualmente, existe uma interligação entre a Venezuela e o estado de Roraima, que ainda é um sistema isolado, não interligado ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

“Com essas portarias, nós garantimos isonomia, transparência e regras claras ao processo de competição para a importação de energia da Venezuela. As novas autorizações para importação são um avanço importante e positivo”, destaca o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira. As empresas só são autorizadas a importar após uma criteriosa análise de atendimento aos requisitos técnicos e documentais estabelecidos. O processo é similar ao que ocorre para importação da Argentina e Uruguai.

A autorização para importação de energia da Venezuela, realizada por meio das portarias, é uma etapa inicial que credencia as empresas a apresentarem ofertas de preço, por sua conta e risco, para importação. A efetiva importação, todavia, depende de ofertas feitas pelos agentes a serem analisadas e aceitas (ou não) pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE). O colegiado fica responsável por verificar o real benefício para o consumidor, por meio da redução da CCC, observando, ainda, a garantia da segurança energética.

Importação de Energia 

O modelo de importação adotado para a interligação com a Venezuela tem similaridade com o já praticado com sucesso no caso do Uruguai e Argentina. Qualquer interessado pode pleitear autorização para importação, que dependerá de avaliação dos órgãos que atuam na gestão do setor elétrico nacional quanto à viabilidade e economicidade ao mercado brasileiro. Ou seja, desde que o produto importado apresente valor inferior àquele praticado no mercado interno brasileiro.

Confira as portarias publicadas:

Portaria nº 2746 – Autorizar a Bolt Energy Comercializadora de Energia Ltda a importar energia elétrica interruptível da República Bolivariana da Venezuela

Portaria nº 2758 – Autorizar a Tradener Ltda a importar energia elétrica interruptível da República Bolivariana da Venezuela

Veja também

Aeroportos da Infraero devem movimentar mais de 100 mil passageiros neste feriado de Corpus Christi

Os doze aeroportos operados pela Infraero com voos regulares programados para o período de 29 …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Pular para a barra de ferramentas