terça-feira 16 de julho de 2024
Foto: Reprodução
Home / DESTAQUE / Imagens do centro de controle do TSE para combate às fake news nas eleições
terça-feira 12 de março de 2024 às 17:51h

Imagens do centro de controle do TSE para combate às fake news nas eleições

DESTAQUE, ELEIÇÕES 2024, NOTÍCIAS


O ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apresentou nesta terça-feira (14) uma sala que servirá como um centro de monitoramento de fake news e desinformação para as eleições municipais de outubro.

Mais cedo, Moraes recebeu representantes do Tribunais Regionais Eleitorais dos estados. O objetivo também era tratar de ações para combates a desinformação nas eleições municipais.

Além dos representantes dos TREs e Moraes, participaram da inauguração da sala também o ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, que já foi presidente do TSE, e o procurador-geral da República, Paulo Gonet, que já foi procurador-geral eleitoral. Representantes das plataformas de redes sociais também compareceram.

O nome oficial da sala é Centro Integrado de Enfrentamento à Desinformação e Defesa da Democracia. Representantes de instituições públicas vão trabalhar nele.

Em seu discurso, Moraes disse que as “fake news foram anabolizadas pelo mau uso da Inteligência Artificial”.

“A Justiça Eleitoral não vai admitir discurso antidemocrático, de ódio, deep fake, notícias fraudulentas”, completou.
Já Lewandowski afirmou que “a presença do Ministério da Justiça representa o exemplo da harmonia entre o Poder Judiciário com o Poder Executivo”.

Preocupação das autoridades

O avanço da IA tem preocupado autoridades dos Três Poderes, que avaliam que a ferramenta pode ter um impacto negativo nas campanhas ao redor do país. Câmara, Senado e o Ministério da Justiça têm debatido propostas para regulamentar a tecnologia.

No fim de fevereiro, o tribunal aprovou regra que pode levar à cassação de candidato por uso irregular de Inteligência Artificial nas eleições.

A regra faz parte de um conjunto de 12 sugestões que foram analisadas pelo tribunal e que serão aplicadas nas eleições municipais de 2024.

Com relação à Inteligência Artificial, o TSE decidiu que as campanhas eleitorais deverão obedecer as seguintes regras:

  • conteúdos manipulados por Inteligência Artificial deverão ser identificados como tal;
  • chatbots e avatares para intermediar a comunicação da campanha devem ter uso limitado. Não poderá haver
    qualquer simulação de conversa do chatbots e avatar com candidato ou pessoa real;
  • proibição absoluta ao uso de deepfake. Esse termo, deepfake, se refere a conteúdo produzido por Inteligência Artifical que reproduz falsamente voz e imagem de pessoas reais.

Veja também

PL Salvador inicia encontros com pré-candidatas a vereadoras

Em meio à queda no número de pré-candidatos à prefeitura, o PL Salvador decidiu investir …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!