segunda-feira 17 de junho de 2024
Javier Milei - Foto: Reprodução
Home / Mundo / MUNDO / Homem que atirou garrafa em Milei é condenado a mais de 3 anos de prisão na Argentina
quinta-feira 16 de maio de 2024 às 11:43h

Homem que atirou garrafa em Milei é condenado a mais de 3 anos de prisão na Argentina

MUNDO, NOTÍCIAS


Gastón Ariel Mercanzini, de 51 anos, que lançou uma garrafa de vidro contra o presidente Javier Milei no dia de sua posse, foi sentenciado nesta semana na Argentina a três anos e meio de prisão.

Mercanzini jogou a garrafa de vidro em direção a Milei enquanto o atual presidente argentino se deslocava em um carro aberto do Congresso à Casa Rosada em dezembro. A garrafa quase atingiu Milei, mas acabou caindo no pescoço de um de seus seguranças, que sofreu ferimentos leves.

A condenação de Mercanzini foi resultado de uma combinação de penas: um ano e meio pelo ataque contra Milei e dois anos por uma condenação relacionada a uma agressão contra sua ex-esposa.

Mercanzini já estava detido na Argentina desde que foi identificado e capturado pelas autoridades dias após o ataque. Ele havia chegado a um acordo com a promotoria sobre sua condenação na semana passada, cujos detalhes não foram divulgados.

Na sentença, a juíza María Eugenia Capuchetti considerou Mercanzini culpado pelo ataque contra Milei e sua irmã, Karina Milei, que o acompanhava no carro aberto no dia da posse. Mercanzini afirmou ser um morador de rua com vício em drogas. No momento de sua captura, a mídia argentina divulgou imagens dele com várias figuras associadas ao kirchnerismo.

Durante o interrogatório após sua captura, Mercanzini pediu desculpas ao presidente e à sua irmã.
“Não tive a intenção de ferir ninguém. Eu não tenho envolvimento político. As fotos que apareceram na mídia com líderes políticos foram tiradas porque eu era apenas curioso”, afirmou ele na ocasião.

Veja também

ONS: consumo de energia no País deve terminar junho em 74.399 megawatt médio

O consumo de energia no Brasil deve terminar junho em 74.399 megawatts médios (MWmed), aponta …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!