segunda-feira 24 de junho de 2024
Home / CURIOSIDADES / Ferramenta de 400 mil anos encontrada em Israel é mais antiga que humanos
terça-feira 11 de junho de 2024 às 09:57h

Ferramenta de 400 mil anos encontrada em Israel é mais antiga que humanos

CURIOSIDADES, NOTÍCIAS


Os Homo sapiens não foram os primeiros hominídeos a fabricar ferramentas. Na Etiópia, pesquisadores já encontraram utensílios de pedra de 2.6 milhões de anos atrás.

Agora, um grupo de arqueólogos desenterrou mais itens que precedem o ser humano anatomicamente moderno nas cavernas de Jaljulia e Qesem, em Israel.

São utensílios conhecidos por especialistas como “raspadores de Quina”. Quina é a região da França em que esse gênero de ferramenta foi descoberto originalmente. Os raspadores israelenses são pelo menos 100 mil anos mais velhos que os primeiros sapiens, surgidos na África há 300 mil anos.

Essas pedras com pontas afiadas no centro ajudavam os açougueiros antigos, provavelmente da espécie Homo erectus, a abater, cortar e processar a carne e a pele de suas presas, que eram principalmente mamíferos chamados gamos.

Esses bichos típicos do Oriente Médio e do sul da Europa são muito parecidos e confundidos com os veados, mas tem a cauda mais comprida e a parte superior das hastes um pouco mais achatada.

Raspador tipo Quina de Jaljulia.
Montagem sobre reprodução (Universidade de Tel Aviv)/Reprodução)

O estudo explicando como foi encontrada a ferramenta de 400 mil anos de idade foi publicado na revista científica Archaeologies por cientistas da Universidade de Tel Aviv.

Inovação tecnológica no Paleolítico

Originalmente, a região do Levante (bem como boa parte do planeta) era habitada por elefantes e outros bichões similares. E os nossos ancestrais erectus tinham métodos de caça específicos para esses animais grandes e relativamente lentos.

Depois, porém, uma série de alterações nos ecossistemas de Israel, Líbano e afins (algumas induzidas pela própria ação dos hominídeos, outras por mudanças climáticas naturais) reduziram bruscamente a distribuição geográfica desses animais.

Os erectus precisaram de inovações tecnológicas para se adaptar à nova teia alimentar. Os raspadores, então, foram desenvolvidos como uma solução para o problema de ter que lidar com presas menores e mais rápidas.

As ferramentas de caça não eram feitas com material obtido in loco. Elas são feitas de uma pedra específica extraída das montanhas de Samaria, como os montes Ebal e Gerizim, a uma distância de 20 km das cavernas onde esses utensílios foram encontrados.

A região dos montes provavelmente era onde os gamos se reproduziam, e uma das hipóteses dos pesquisadores é que a área fosse considerada um local sagrado de abundância pelos caçadores pré-históricos.

Por isso, eles se preocupavam em produzir suas ferramentas com materiais da região onde os gamos nasciam, um comportamento identificado em outras populações de caçadores-coletores.

As ferramentas usadas anteriormente pelos hominídeos eram pensadas para animais grandes, mas as novas descobertas em Israel mostram como eles se adaptaram tecnologicamente, produzindo ferramentas diferentes para situações adversas. Nossos antepassados evolutivos eram bem mais inteligentes do que os estereótipos de homens das cavernas fazem parecer.

Veja também

Pesquisadores ouvem comunidades sobre avanço da água salgada no São Francisco

Agentes da Embrapa promoveram, na última quarta-feira (19), em Brejo Grande, Sergipe, uma reunião para …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!