quarta-feira 24 de abril de 2024
Bolsa de Frankfurt, Alemanha - Foto: Reprodução
Home / Mundo / MUNDO / Bolsas da Europa iniciam 2º trimestre em alta, com foco em dados e perspectiva de juros
terça-feira 2 de abril de 2024 às 08:18h

Bolsas da Europa iniciam 2º trimestre em alta, com foco em dados e perspectiva de juros

MUNDO, NOTÍCIAS


As bolsas europeias iniciaram o segundo trimestre em alta, mantendo o tom positivo dos primeiros três meses de 2024 ao voltarem do feriado estendido de Páscoa nesta terça-feira (2), enquanto investidores monitoram uma série de dados econômicos da região em busca de indícios de quando poderão vir os primeiros cortes de juros do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco da Inglaterra (BoE).

Por volta das 6h35 (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 avançava 0,21%, a 513,74 pontos, depois de encerrar o primeiro trimestre em máxima histórica.

Nas últimas horas, foram divulgados PMIs industriais da Europa. O da zona do euro caiu a 46,1 na leitura final de março, mas ficou acima da estimativa preliminar. O mesmo ocorreu ma Alemanha. Já no Reino Unido, o índice não apenas superou as expectativas como voltou a ultrapassar a marca de 50 que indica expansão na manufatura.

Logo mais, as atenções vão se voltar para dados preliminares da inflação ao consumidor (CPI) da Alemanha, que provavelmente teve nova desaceleração em março, segundo projeção da FactSet.

Tanto o BCE quanto o BoE aguardam mais evidências de que a inflação está se movendo de forma sustentável para sua meta oficial, que é de 2% em ambos os casos, antes de considerar reduções de juros. Dirigentes do BCE vêm apontando junho como possível mês para iniciar o relaxamento monetário.

Às 6h50 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,45%, a de Paris avançava 0,25% e a de Frankfurt tinha ganho marginal de 0,01%, após tocar mais cedo nova máxima intraday em pontos. Já as de Milão e Lisboa mostravam altas de 0,29% e 0,57%, respectivamente. Exceção, a de Madri caía 0,40%.

Entre ações individuais, a do UBS subia 0,50% em Zurique, após o banco suíço revelar planos de recomprar até US$ 2 bilhões de seus papéis, retomando uma prática que havia sido suspensa no ano passado devido à aquisição do Credit Suisse.

Veja também

Após Sindicato denunciar risco, revendedores temem falta de gás na Bahia

Revendedores de Gás da Bahia estão em alerta e temendo a possibilidade de falta do …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Pular para a barra de ferramentas