terça-feira 23 de julho de 2024
Imagem: Ilustração
Home / DESTAQUE / América Latina avança com sucesso em transição para energias renováveis, aponta relatório
sexta-feira 27 de outubro de 2023 às 05:33h

América Latina avança com sucesso em transição para energias renováveis, aponta relatório

DESTAQUE, NEGÓCIOS, NOTÍCIAS


O investimento em energias renováveis aumentou de forma exponencial na América Latina na última década, o que permitirá que seu mercado eólico e solar dobre em 2027 em relação ao nível atual, destaca um relatório divulgado na quarta-feira (25) no Panamá.

“Estão sendo tomadas medidas e um impulso está sendo gerado para uma mudança exponencial em nossos sistemas energéticos”, aponta o relatório “Sucessos Latino-Americanos na Transição Energética”, preparado pelo centro de pesquisas Zero Carbon Analytics.

“Alguns países se antecipam dando passos significativos rumo à descarbonização e a construir novas indústrias e gerar empregos, reduzindo a dependência das importações de energia e protegendo os consumidores dos preços voláteis dos combustíveis fósseis”, destaca o documento.

O estudo foi divulgado no contexto da Semana do Clima da América Latina e do Caribe, fórum do qual participam ministros da região antes da COP28. O relatório se aprofunda nos casos de Brasil, Chile e Uruguai, mas também destaca os avanços em México, Guatemala, Costa Rica e Colômbia, entre outros países.

“Foram destinados mais de 15 bilhões de dólares (75 bilhões de reais) em investimentos a cada ano, chegando a quase 167 bilhões de dólares na última década, um número impulsionado, principalmente, pelo investimento eólico e solar”, detalha o estudo.

Em sete países, “a energia renovável não hidroelétrica já representa mais de 30% da capacidade instalada”, e existem na região cerca de 320 projetos eólicos e solares, dos quais cerca de 200 estão em fase de pré-construção ou construção”.

O investimento em energias renováveis na região “aumentou exponencialmente, em média, 10% ao ano na última década, proporcionando quase 100 GW de capacidade eólica e solar em 2022”, destaca o estudo.

 Sol e vento

O Brasil se tornou um dos 10 maiores geradores de energia solar e eólica do mundo, enquanto o Uruguai “conseguiu a implantação renovável mais rápida” e 98% da sua eletricidade provêm hoje de energias renováveis, ressalta o relatório.

O texto destaca “a diversificação energética” do Brasil, que, com a introdução da energia solar, “criou 960 mil novos empregos e ajudou a evitar 40 milhões de toneladas de emissões de CO2”.

“A produção de eletricidade se concentra nos pequenos usuários. Em julho de 2023, o Brasil ultrapassou 2 milhões de sistemas solares fotovoltaicos instalados em telhados, fachadas e pequenos prédios. O país conta com “18.164 usinas de energia solar em operação”, mas também promoveu a geração a partir do vento, e possui 935 parques eólicos.

 Centrais de carvão

No Chile, a geração de eletricidade com energias renováveis passou de 37% para 55% nos últimos sete anos, principalmente devido à adição de mais energia solar. O país andino foi responsável em 2022 por 20% da nova energia eólica na América Latina.

O estudo destaca que o Chile “obteve avanços significativos desde que o plano foi lançado, em 2019, fechando oito centrais elétricas a carvão, e que planeja fechar ou converter mais nove usinas até 2025”.

O Uruguai, por sua vez, começou a abandonar a geração de eletricidade a partir de combustíveis fósseis em 2005, ao aprovar o Plano Energético Nacional, e “uma grande seca ocorrida em 2020 tornou a energia hidrelétrica pouco confiável, o que fez aumentar o investimento em energias renováveis”.

“O Uruguai investiu mais de 8 bilhões de dólares (40 bilhões de reais) no setor de energias renováveis (principalmente eólica), resultando em que 98% da eletricidade provêm hoje dessa fonte”, aponta o relatório.

Veja também

A estratégia do ministro José Múcio para acelerar a PEC dos militares

O ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, passou a defender de acordo com Bela, Megale, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!