segunda-feira 22 de abril de 2024
O ex-presidente dos EUA, Donald Trump (à esq.), e o presidente da Argentina, Javier Milei (à dir.) — Foto: Reprodução de vídeo
Home / Mundo / MUNDO / Trump e Milei se encontram pela primeira vez em conferência americana
sábado 24 de fevereiro de 2024 às 20:05h

Trump e Milei se encontram pela primeira vez em conferência americana

MUNDO, NOTÍCIAS, POLÍTICA


O ex-presidente dos Estados Donald Trump e o presidente da Argentina, Javier Milei, se encontram pessoalmente pela primeira vez neste sábado durante a Conferência Política de Ação Conservadora (CPAC) em Washington. O evento também contou com a presença de outros nomes da ultradireita internacional, como o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, e a ex-primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss.

Durante discurso, Trump teceu elogios a Milei. Em dezembro, quando o economista venceu a disputa pela Casa Rosada contra o candidato do peronismo, Sergio Massa, o magnata o parabenizou pela vitória.

— O presidente da Argentina, que tem recebido muita publicidade, ele é um grande cavalheiro! Ele é MAGA, Make Argentina Great Again, é verdade — disse Trump em meio a aplausos.

Um dos palestrantes do evento, Milei repetiu sua fala no Fórum Econômico Mundial, em Davos, declarando que “o Ocidente está em perigo devido ao avanço das ideias socialistas”.

Palanque antes das primárias

A Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC), que desde 2010 reúne ativistas e lideranças conservadoras internacionais, começou na quarta-feira e termina neste sábado — quando também acontece a votação das prévias republicanas na Carolina do Sul. Principal nome nas pesquisas para representar o partido nas eleições em novembro, Trump usou o evento como palanque político. Durante seu discurso, ele se apresentou como “próximo presidente dos Estados Unidos” e apostou em uma retórica apocalíptica ao falar sobre a importância do pleito, no qual deverá enfrentar novamente o atual presidente dos EUA, o democrata Joe Biden.

— Para os americanos que trabalham duro, 5 de novembro será nosso novo dia de libertação. Mas para os mentirosos e trapaceiros e fraudadores e censores e impostores que comandaram nosso governo, será o dia do julgamento — disse ele, sob fortes aplausos, repetindo o discurso mentiroso de fraude eleitoral em 2020, que levou ao ataque ao Capitólio em 6 de janeiro de 2021. — Quando vencermos, a cortina se fechará sobre seu reinado corrupto e o sol nascerá em um novo e brilhante futuro para os Estados Unidos.

Trump também se apresentou como um “dissidente político orgulhoso” dias depois de se comparar ao ativista russo Alexei Navalny, oponente político do presidente da Rússia, Vladimir Putin, que morreu em uma prisão no Ártico há uma semana.

— Estou diante de vocês hoje apenas como seu ex-presidente e, espero, futuro presidente, mas como um orgulhoso dissidente político. Eu sou um dissidente — disse à multidão.

Trump, que depois da conferência seguirá para a Carolina do Sul para acompanhar a apuração das primárias, aproveitou para criticar o governo Biden.

— Esses são os riscos desta eleição: Nosso país está sendo destruído e a única coisa que está entre vocês e sua obliteração sou eu — declarou, classificando a liderança de Biden como “um trem expresso que se dirige à servidão e à ruína”.

Veja também

Estudantes brasileiros vencem torneio mundial de robótica nos Estados Unidos

Alunos do Sesi Araras, no interior de São Paulo, foram campeões no sábado (20) do …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Pular para a barra de ferramentas