quinta-feira 22 de fevereiro de 2024
Foto: Reprodução
Home / NOTÍCIAS / Tarcísio de Freitas diz que greve de trens e metrô em SP é “ilegal e abusiva”
terça-feira 28 de novembro de 2023 às 09:39h

Tarcísio de Freitas diz que greve de trens e metrô em SP é “ilegal e abusiva”

NOTÍCIAS


O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), comentou nesta terça-feira (28) a greve que afeta o funcionamento dos serviços de trem e metrô na região metropolitana da capital paulista. Pelas redes sociais, o chefe do Executivo paulista chamou o movimento paredista de ilegal e abusivo.

– Trabalhando para minimizar os impactos de mais uma greve ilegal e abusiva que tenta colocar a população refém de uma pauta política e corporativista. Uma minoria que não se constrange em impor prejuízo e sofrimento a milhares de trabalhadores por puro oportunismo. Não é só egoísmo, é irresponsabilidade e crueldade com quem depende do transporte público – disse.

A greve conjunta de funcionários da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e da Companhia Paulista dos Trens Metropolitanos (CPTM) prejudica, nesta terça, o funcionamento das linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 15-Prata do Metrô, e as linhas 7-Rubi, 10-Turquesa e 11-Coral, da CPTM.

As linhas 12-Safira e 13-Jade, anteriormente previstas na paralisação, entraram em operação integral pela manhã, embora com intervalos maiores. A Linha 11-Coral, por sua vez, funciona apenas entre Luz e Guaianases com intervalos maiores.

Por causa da paralisação, a Prefeitura de São Paulo suspendeu o rodízio nesta terça e vai disponibilizar mais ônibus na capital enquanto as mobilizações estiverem em curso. As restrições de Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição ao Fretamento (ZMRF) permanecem.

A frota de ônibus está reforçada com mais 200 veículos que ajudarão no transporte da população. Os itinerários de algumas linhas que costumam ter estações de metrô e trem como pontos finais também serão ampliados com o objetivo de levar os passageiros para regiões centrais e mais próximas de locais onde há maior concentração de comércio e serviços.

O governo de São Paulo determinou ponto facultativo em todos os serviços públicos estaduais da capital paulista. A Prefeitura de São Paulo fez o mesmo. Cirurgias, exames e consultas médicas poderão ser remarcadas. Já escolas e creches, serviços de saúde, assistência social e segurança não serão interrompidos.

A greve de metroviários e ferroviários inclui também funcionários da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), professores da rede estadual de ensino e profissionais de outros serviços, como Fundação Casa.

Os manifestantes convocaram o movimento como forma de protesto às medidas adotadas pelo governo estadual de privatizar serviços como a Sabesp, e linhas do Metrô e da CPTM. As categorias também defendem que esse processo precisa ser feito por meio de um plebiscito e pedem para que o governo recontrate funcionários do Metrô demitidos por conta de paralisações anteriores.

Veja também

Bolsonaro vai ficar hospedado no Palácio dos Bandeirantes para participar de ato em SP

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) vai ficar hospedado na sede do governo de São Paulo, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement

Advertisement

error: Content is protected !!
Pular para a barra de ferramentas