segunda-feira 15 de julho de 2024
As empresas brasileiras mais internacionais são, basicamente, as que fabricam produtos para outras empresas, também conhecidas como "b2b" - Foto: Reprodução/Divulgação
Home / DESTAQUE / Setor de celulose e papel vai investir R$ 63 bilhões
quarta-feira 21 de setembro de 2022 às 06:41h

Setor de celulose e papel vai investir R$ 63 bilhões

DESTAQUE, NEGÓCIOS, NOTÍCIAS


A cadeia produtiva de florestas cultivadas tem R$ 60,4 bilhões de investimentos planejados ou em andamento até 2028, segundo a Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), associação que representa 47 empresas e dez entidades estaduais. Grande parte do valor se destina segundo ao jornal Valor, à expansão e modernização da indústria de celulose e papel. Hoje, o setor é um dos maiores investidores privados. Além do total anunciado, há ao menos mais R$ 3 bilhões previstos para o atual ciclo de crescimento.

Estoque vitais

Na lista de projetos formalizados há nomes de peso da indústria global, como Suzano, Klabin, CMPC e Arauco. O maior deles, chamado Cerrado, da Suzano, receberá R$ 19,3 bilhões. Em Ribas do Rio Pardo (MS), a empresa vai instalar a maior linha única de celulose do mundo, com capacidade para 2,55 milhões de toneladas ano e início de operação previsto para 2024.

No Mato Grosso do Sul, a chilena Arauco, está investindo R$ 15,4 bilhões em uma fábrica de celulose. No Paraná, a Klabin desembolsará R$ 12,9 bilhões para duas novas máquinas de papel. Papirus e Dexco estão ampliando as atividades em São Paulo.

Em Minas Gerais, a LD Celulose, joint venture entre a Dexco e a austríaca Lenzing, iniciou operação de US$ 1,3 bilhão (R$ 6,8 bilhões) para celulose solúvel em Indianápolis. No Rio Grande do Sul, a chilena CMPC pretende alocar R$ 2,75 bilhões na modernização de sua unidade em Guaíba.

Entre os investimentos ainda não incluídos na estimativa oficial da Ibá está a instalação de quatro máquinas para papéis sanitários da asiática RGE (Royal Golden Eagle) em uma nova fábrica de tissue em Lençóis Paulista (SP). Braço de produção de celulose do grupo, a Braço de produção de celulose do grupo, a Bracell confirma os planos, mas não revela valores. A empresa investiu R$ 8 bilhões em uma planta de celulose inaugurada em 2021 no município.

Segundo o diretor do grupo Index, Marcelo Schmid, o setor no Brasil soube “aprimorar a genética e a produtividade das árvores”, reduzir custos e usar tecnologia de ponta, respeitando padrões de sustentabilidade local.

Veja também

Cerrado supera Sul do Brasil em produtividade do trigo graças ao manejo hídrico, informa Embrapa

Cerca de 90% do trigo brasileiro é produzido no Sul do país. No entanto, não é ali …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!