segunda-feira 24 de junho de 2024
Foto: Reprodução/Globo Rural
Home / NOTÍCIAS / Projetos de irrigação da Codevasf no Oeste da Bahia produziram centenas de milhares de toneladas de itens agrícolas
quarta-feira 24 de abril de 2024 às 16:37h

Projetos de irrigação da Codevasf no Oeste da Bahia produziram centenas de milhares de toneladas de itens agrícolas

NOTÍCIAS, OESTE BAIANO


Os projetos públicos de irrigação Baixio de Irecê, Barreiras Norte, Ceraíma, Estreito, Formoso, Mirorós, Nupeba, Piloto Formoso, Riacho Grande e São Desidério/Barreiras Sul, mantidos pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) no Oeste da Bahia, produziram, em 2023, cerca de 298,3 mil toneladas de itens agrícolas. Entre as culturas, os destaques foram banana, laranja e abóbora. Os projetos irrigados registraram um valor bruto de produção (VBP) de R$ 560,9 milhões, com uma área cultivada de 17,3 mil hectares, contando com 2,9 mil produtores – a maioria familiares. Os números são do balanço de produção da Área de Irrigação e Operações da Companhia, que contabilizou, ainda, a marca de 49,2 mil empregos gerados – diretos, indiretos e induzidos – no período.

Balanço 2SR
Foto: Divulgação

“A irrigação está transformando a realidade do semiárido brasileiro. Na Bahia, os projetos representam uma mudança de paradigma sobre o desenvolvimento dessa região. O que era sonho, virou realidade e agora gera emprego, impacta na economia dos municípios e reflete na redução das desigualdades da população. Somente no médio São Francisco baiano são milhares de empregos gerados e uma injeção anual de mais de meio bilhão de reais nesses municípios. Tudo isso devido aos projetos públicos de irrigação da Codevasf na região”, afirma o superintendente regional da Codevasf em Bom Jesus da Lapa, Harley Xavier Nascimento.

Os produtores também reconhecem a importância econômica da agricultura irrigada para a região. “O Projeto Formoso é uma grande mola propulsora para Bom Jesus da Lapa e municípios circunvizinhos, para a Bahia, para o Brasil. Temos uma gigantesca produção, na sua maioria proveniente da agricultura familiar. A qualidade das frutas é reconhecida praticamente em todo o país. A importância econômica do Formoso já está comprovada. Cerca de um terço do PIB de Bom Jesus da Lapa é proveniente do projeto”, ressalta Ady Santos Oliveira, produtor no Projeto Formoso, localizado em Bom Jesus da Lapa.

Balanço total dos projetos de irrigação

A produção dos projetos públicos de irrigação mantidos pela Codevasf ao longo do vale do São Francisco alcançou em 2023 a marca de 4,11 milhões de toneladas de alimentos. Houve crescimento de 4% das áreas cultivadas, que sustentaram 343,2 mil empregos diretos, indiretos e induzidos. No período, o VBP chegou a R$ 5,48 bilhões, com destaque para a fruticultura.

No total, em 2023 foram produzidas 71,8 mil toneladas de alimentos a mais do que em 2022. De acordo com análise da Codevasf, o aumento da produção foi bem distribuído entre as culturas e os projetos de irrigação. As principais culturas, em termos de VBP, foram uva, manga e banana.

Um dos fatores que provocou a elevação da produção foi o início de atividades no projeto Baixio de Irecê, na Bahia. No local, houve um crescimento de produção de 906%; foram cerca de cinco mil toneladas de itens produzidos. As lavouras de abóbora, feijão e melancia foram os destaques. Localizado entre os municípios baianos de Xique-Xique e Itaguaçu da Bahia (BA), o Baixio de Irecê entrou em operação em 2022, sendo considerado o maior projeto de irrigação da América Latina. O Projeto foi o primeiro do país a passar por um leilão na área de agricultura irrigada por meio do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo federal.

O Baixio de Irecê também foi um dos responsáveis pelo aumento da área cultivada nos projetos da Codevasf. Com o início da produção no projeto, que registrou crescimento de 893% – o maior crescimento da área cultivada entre os projetos irrigados mantidos pela Codevasf.- foi registrado 1,6 mil hectares de área cultivada a mais em relação ao ano de 2022. No total, a área cultivada nos projetos de irrigação da Codevasf, em 2023, teve um crescimento de 4%. Foram cultivados 120,8 mil hectares, nos quais atuaram 16 mil produtores. Em relação ao ano anterior, foi registrado aumento de 4,1 mil hectares.

Em relação ao aumento no VBP, o crescimento foi da ordem de R$ 914 milhões. Segundo analistas da Codevasf, isso é resultado da alta nos preços médios das culturas da uva e da manga. Como essas culturas têm grande representatividade dentro dos projetos públicos de irrigação mantidos pela Companhia, a variação no preço impacta fortemente o VBP total.

Os projetos de irrigação da Codevasf também possuem atividades de pecuária e aquicultura, que alcançaram produção de 14 mil toneladas com itens como peixes, leite, carne e camarão. O VBP alcançado nessa categoria foi de R$ 76,8 milhões, com destaque para projetos localizados no oeste da Bahia, em Sergipe e em Alagoas.

No total, a Companhia mantém 39 Projetos Públicos de Irrigação. São 29 projetos em produção implantados e mantidos pela Codevasf em Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas, além de outros dez projetos implantados pela Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) na década de 1990, onde produzem famílias que residiam na área onde se formou o lago da usina hidrelétrica de Luiz Gonzaga (PE). Esses projetos são identificados conjuntamente como Sistema Itaparica e estão localizados entre Pernambuco e Bahia.

Veja também

Alckmin comemora dados de produção agroindustrial em abril

O vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) comemorou neste último sábado (22) dados divulgados pelo Centro de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!