quinta-feira 30 de maio de 2024
Planta de Produção de Vanádio na Bahia – Foto: Divulgação /Ulisses Dumas
Home / NOTÍCIAS / Produção de minério de ferro da Vale sobe 6% no 1º trimestre
terça-feira 16 de abril de 2024 às 20:15h

Produção de minério de ferro da Vale sobe 6% no 1º trimestre

NOTÍCIAS


A Vale fechou o primeiro trimestre com produção de minério de ferro de 70,8 milhões de toneladas, um crescimento de 6,1% na comparação com igual período do ano passado. A produção de pelotas cresceu 1,8% na mesma comparação, para 8,5 milhões de toneladas. Os dados constam do relatório de produção e vendas do primeiro trimestre, divulgado nesta terça-feira (16) pela companhia.

De acordo com a mineradora, o principal destaque no crescimento da produção no Sistema Norte foi o volume extraído no S11D, no Pará, que foi 1,4 milhão de toneladas maior que em igual período do ano passado. A produção no S11D foi recorde para um primeiro trimestre desde 2020.

Segundo a empresa, houve “iniciativas contínuas de confiabilidade de ativos garantindo maior estabilidade operacional durante período chuvoso”. Na Serra Norte, a produção diminuiu devido à menor disponibilidade de run-of-mine (ROM, minério de menor qualidade, sem beneficiamento), conforme previsto no plano de lavra.

Ainda sobre o Sistema Norte, a empresa destacou o aumento de 17% no volume embarcado no porto de Ponta da Madeira (MA), resultado de iniciativas para minimizar o impacto de chuvas, como a gestão da umidade de cargas, entre outras.

Em Minas Gerais, o destaque ficou com o Sistema Sul, que contribuiu com uma produção 2,9 milhões de toneladas maior que nos três primeiros meses do ano passado. No relatório, a Vale creditou o aumento à maior estabilidade em Vargem Grande e Mutuca, com iniciativas para minimizar o impacto das chuvas e maiores compras de terceiros.

Ainda em Minas, o Sistema Sudeste teve produção 1 milhão de toneladas maior neste primeiro trimestre devido ao “sólido” desempenho operacional das plantas de Brucutu e Timbopeba e maiores compras de terceiros. A produção em Alegria foi menor devido a ajustes na planta, com o objetivo de aumentar o processamento de minério de maior qualidade.

A produção de pelotas cresceu no primeiro trimestre frente a igual período do ano passado devido ao aumento da disponibilidade de “pellet feed” nas minas dos Sistemas Sudeste e Sul, impulsionando uma maior produção de pelotas nas plantas de Tubarão e Vargem Grande.

Em termos de vendas de minério de ferro, houve aumento de 14,6% no volume de finos de minério, para 52,5 milhões de toneladas. As vendas de pelotas, por sua vez, somaram 9,2 milhões de toneladas, uma alta de 13,4% frente ao primeiro trimestre do ano passado, enquanto os volumes vendidos de ROM somaram 2 milhões de toneladas, 23,5% a mais que em igual período de 2023.

Somadas, as vendas dos três produtos atingiram 63,8 milhões de toneladas, 14,7% a mais que nos três primeiros meses do ano passado.

A companhia ressaltou que o crescimento das vendas foi impulsionado pela ausência de restrições de carregamento portuário que impactaram negativamente o porto Ponta da Madeira nos três primeiros meses de 2023.

“A diferença entre a produção e as vendas é explicada pelos efeitos da cadeia de valor da Vale e pela formação de estoques de cargas em trânsito para os centros de distribuição”, disse a companhia no relatório.

O preço médio realizado nos finos de minério de ferro foi de US$ 100,7 por tonelada, 7,3% menor que no período entre janeiro e março do ano passado. Nas pelotas, o preço médio foi de US$ 171,9 por tonelada, alta de 5,8% na comparação anual.

Cobre

A produção de cobre da Vale entre janeiro e março somou 81,9 mil toneladas métricas, uma alta de 22,2% na comparação com igual período do ano passado. Os dados constam do relatório de produção e vendas da companhia no primeiro trimestre, divulgado nesta terça-feira (16).

A companhia destacou o aumento de 15,6 mil toneladas em Salobo na comparação com os três primeiros meses de 2023. A razão para o crescimento foi o ramp-up de Salobo 3, cuja planta teve taxa média de processamento de 90% no primeiro trimestre.

As plantas de Salobo 1 e 2 tiveram produção 6,8 mil toneladas menor devido aos menores teores de cobre, já esperados segundo o plano de desenvolvimento de mina.

Em Sossego, a produção de cobre foi 1 mil toneladas menor que no primeiro trimestre do ano passado devido a manutenção programada e a minérios de menor teor. Os trabalhos de manutenção devem ser concluídos no final de abril.

No Canadá, a produção de cobre cresceu 0,4 mil toneladas frente ao primeiro trimestre do ano passado.

As vendas de cobre somaram 76,8 mil toneladas no primeiro trimestre, alta de 22,5% frente a igual período de 2023.

O preço médio realizado pela Vale com as vendas de cobre foi de US$ 7.687/t, 18,8% menor que em igual período do ano passado.

Níquel

A produção de níquel da Vale no primeiro trimestre foi de 39,5 mil toneladas métricas, uma queda de 3,7% frente a igual período de 2023. Os dados constam do Relatório de Produção e Vendas da mineradora para o primeiro trimestre.

Em Sudbury, no Canadá, a produção foi 0,7 mil toneladas maior que nos três primeiros meses do ano passado, como resultado de melhor desempenho das minas, suportado pelo ramp-up da mina de Copper Cliff South, que foi parcialmente compensado por manutenção corretiva na refinaria de Copper Cliff.

Em Thompson, também no Canadá, a produção foi em linha com o primeiro trimestre do ano passado.

E nas operações de Voisey’s Bay, a produção ficou estável frente ao primeiro trimestre de 2023. O volume de níquel contido no minério lavrado em Voisey’s Bay aumentou 55% na mesma comparação, conforme o ramp-up das minas subterrâneas avança.

O níquel proveniente da produção de terceiros ficou 2,1 mil toneladas menor, dentro do planejado, segundo a empresa. “O consumo de ‘feed’ de terceiros está em linha com a estratégia de maximizar a utilização e o desempenho de nossas operações downstream”, disse a companhia no relatório.

Na Indonésia, a produção de níquel cresceu 4,7 mil toneladas ante os três primeiros meses de 2023, refletindo o “desempenho robusto” do fluxo Indonésia-Matsusaka-Clydach. A produção de níquel em matte em PTVI foi de 18,4 mil toneladas no trimestre, aumento de 1,4 mil toneladas na comparação anual.

Em Onça Puma, no Pará, a produção de níquel foi 4,9 mil toneladas menor que nos três primeiros meses do ano passado. As operações estavam suspensas desde outubro de 2023 para a reforma do forno e, segundo a Vale, os trabalhos de reforma foram concluídos em meados de março. “No momento, o forno elétrico está em fase de aquecimento e a planta está no caminho para retomada da produção no início de maio”, disse a mineradora no relatório.

As vendas de níquel totalizaram 33,1 mil toneladas no trimestre, queda de 17,5% na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, devido principalmente à estratégia de estoques da Vale Base Metals (VBM) em cobrir as vendas contratadas durante a manutenção planejada das refinarias no segundo trimestre.

O preço médio realizado nas vendas de níquel no primeiro trimestre ficou em US$ 16.848 por tonelada, uma queda de 33,3% frente ao primeiro trimestre de 2023. Segundo a companhia a queda foi fruto do recuo de 36% das cotações na London Metal Exchange (LME) na mesma comparação.

Veja também

João Campos indica a Lula que não escolherá vice do PT

Pré-candidato à reeleição, o prefeito do Recife, João Campos (PSB), indicou ao presidente Lula da …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Pular para a barra de ferramentas