quinta-feira 20 de junho de 2024
Foto: Valter Campanato | Agência Brasil
Home / DESTAQUE / ‘Perseguição sem fim’, critica Bolsonaro sobre decisão de Moraes mantê-lo inelegível
segunda-feira 27 de maio de 2024 às 08:40h

‘Perseguição sem fim’, critica Bolsonaro sobre decisão de Moraes mantê-lo inelegível

DESTAQUE, JUSTIÇA, NOTÍCIAS


O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) reagiu após a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, que negou um recurso em que pedia para que sua inelegibilidade fosse analisada pelo STF, conforme decisão divulgada no domingo (26)

Em seu perfil no X (antigo Twitter), Bolsonaro compartilhou a notícia da decisão e citou: ‘perseguição sem fim’, em alusão à decisão de Moraes. Na mesma publicação, Bolsonaro também relembrou que a sua chapa na campanha presidencial de 2022 também foi multada em R$ 425 mil pelo uso político dos eventos em comemoração ao Bicentenário da Independência, o que configura abuso de poder.

Os advogados da chapa entraram com um recurso extraordinário para que o caso fosse encaminhado para análise do Supremo Tribunal Federal (STF). Porém, Moraes negou os argumentos apresentados e acrescentou que o pedido não tem os requisitos previstos para esse tipo de recurso.

A decisão diz respeito a quando Bolsonaro e seu então candidato a vice, Walter Braga Netto, foram condenados por abuso de poder político e econômico nas comemorações do Bicentenário da Independência, em 7 de setembro de 2022.

A defesa de Bolsonaro informou que vai apresentar recurso para o STF em busca de uma mudança de decisão. Essa é a segunda ação que tornou Bolsonaro inelegível até 2030. Na primeira, Bolsonaro também foi condenado pelo TSE por abuso de poder político e uso indevido dos meios de comunicação pela reunião realizada com embaixadores, em julho de 2022, no Palácio da Alvorada, para atacar o sistema eletrônico de votação.

Veja também

Se eu falar sobre Copom, será depois de ler a ata, diz Haddad

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, não quis comentar nesta última quarta-feira (19) sobre a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!