sábado 24 de fevereiro de 2024
Foto: Divulgação
Home / Mundo / MUNDO / ONU quer responder a ascensão da inteligência artificial com agilidade, afirma chefe de tecnologia
quarta-feira 6 de dezembro de 2023 às 06:53h

ONU quer responder a ascensão da inteligência artificial com agilidade, afirma chefe de tecnologia

MUNDO, NOTÍCIAS


Para avançar na carreira ou se manter atualizado, a inteligência artificial tem gerado interesse global, seja para pesquisas, desenvolvimento ou regulamentação.

No Podcast ONU News, Bernardo Mariano, secretário-geral assistente da ONU para Informação e Tecnologia, explora essa questão, destacando a capacidade da IA em criar conteúdo variado, como texto, imagens, áudio e vídeos.

Novas oportunidades

“O que está a acontecer agora, a revolução que a inteligência artificial está trazendo, temos que equiparar à criação do world wide web em 1993. Temos que comparar com a transformação que os smartphones trouxeram em 2007. Temos que pensar nisto como o novo modelo de interação entre o homem e a tecnologia, que é diferente da que tínhamos antes até agora. Isto traz novas oportunidades. Faz com que os países que ainda estão a introduzir e criar infraestruturas nas áreas de tecnologia possam imediatamente abraçar estas oportunidades, principalmente a inteligência artificial generativa.”

Mariano destaca as oportunidades globais que a inteligência artificial traz em áreas cruciais para a comunidade, como prevenção de desastres e desenvolvimento. A ONU formou recentemente um órgão consultivo de 39 especialistas em governança de IA para antecipar avanços. Ele enfatiza a importância de romper com a tendência de atraso na adoção de plataformas digitais.

Efeitos negativos da tecnologia

“Estamos a reagir muito atrasados. A criação desse grupo consultivo vai permitir que o secretário-geral das Nações Unidas e a organização tenham uma resposta não só adequada, mas, e mais importante, a tempo. Antes de estarmos num modelo de reação por causa dos efeitos negativos da tecnologia. Eu sinto-me muito orgulhoso e muito feliz pelo que as Nações Unidas estão a fazer neste momento na área de inteligência artificial generativa e onde estamos a ter uma resposta muito mais atempada que nas revoluções tecnológicas anteriores.”

O futuro da inteligência artificial é tema recorrente nas discussões da ONU, envolvendo líderes, especialistas, formuladores de políticas e influenciadores. Bernardo Mariano destaca tendências promissoras entre as novas gerações, ao mesmo tempo em que a opinião pública global levanta questões sobre dilemas éticos na política, processos eleitorais e conflitos cibernéticos.

Oportunidades e benefícios

“Há uma questão de geração em que a geração que está habituada a www vai querem manter-se na www, mas se olharmos muito bem, neste momento, os jovens de 19-20 anos não usam a www porque estão no smartphone. Usam os apps. Para eles, o www de 1993 é uma coisa esquecida. Então, eu penso que a aceleração da inteligência artificial generativa vai ser alta por causa da adoção tanto das oportunidades como dos benefícios. Os jovens estão adotando isso com muita intensidade.”

Recentemente, a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, publicou recomendações sobre o preconceito de gênero, o primeiro instrumento global de definição de padrões de ética sobre a inteligência artificial.

Bernardo Mariano diz que com a IA aplicada em estratégias comprovadas, o uso pode ser mais produtivo do que nunca em nível global.

Veja também

STF autoriza inquérito para investigar deputado que chamou Lula de “ladrão” e “corrupto”

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta última sexta-feira (23) segundo a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement

Advertisement

error: Content is protected !!
Pular para a barra de ferramentas