quinta-feira 30 de maio de 2024
Foto: Unsplash/Jason Leung
Home / Mundo / MUNDO / Moedas Globais: dólar avança, com libra e franco suíço sob pressão após decisões de BCs
quinta-feira 21 de março de 2024 às 17:52h

Moedas Globais: dólar avança, com libra e franco suíço sob pressão após decisões de BCs

MUNDO, NOTÍCIAS


O dólar se fortaleceu nesta quinta-feira (21) com a libra em baixa após o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) manter a política monetária, mas demonstrar otimismo sobre o processo de desinflação. Além disso, o franco suíço recuou mais, depois que o Banco Central da Suíça cortou os juros em 25 pontos-base, quando a maioria do mercado previa manutenção.

Entre as moedas emergentes, o peso mexicano mostrou volatilidade, após o BC do México (Banxico) reduzir sua taxa básica na mesma proporção, enquanto a lira foi apoiada pelo fato de que o BC da Turquia elevou em 5 pontos porcentuais a sua taxa.

No fim da tarde em Nova York, o dólar subia a 151,71 ienes, o euro recuava a US$ 1,0859 e a libra tinha baixa a US$ 1,2655. O índice DXY, que mede o dólar ante uma cesta de moedas fortes, registrava alta de 0,60%, a 104,036 pontos.

O dólar ainda avançava a 0,8983 franco suíço, após o BC do país europeu cortar a taxa de 1,75% a 1,50%. O BC suíço (SNB) argumentou que a flexibilização da política monetária foi possível pois o combate à inflação tem sido eficaz. Na contramão, o dólar recuava a 31,9638 liras turcas, com o BC da Turquia elevando sua taxa de 45% a 50%, além de alertar para a chance de mais aperto, caso ocorram mais sinais de deterioração inflacionária.

O BoE, por sua vez, seguiu a expectativa ao não mexer na sua política agora, mas comentou que a inflação estaria evoluindo “na direção correta”, o que pressionou a libra. Não há consenso entre analistas sobre quando ao certo pode começar o ciclo de cortes, mas o UniCredit, por exemplo, diz que adiantou sua expectativa de setembro para agosto, após a decisão de hoje.

No caso do dólar, influíam ainda as avaliações sobre a decisão de ontem do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), que manteve os juros e também a expectativa de três cortes nas taxas ainda neste ano.

Na avaliação da Capital Economics, o dólar não deve manter força ao longo deste ano. A consultoria diz que não se surpreenderia se a moeda dos EUA mantivesse a força nos próximos meses, mas acrescenta que ainda espera viés de baixa adiante, sobretudo entre as moedas mais fortes, até o fim deste ano.

Na região, o dólar avançava a 16,7554 pesos mexicanos. A moeda do México mostrou volatilidade, após o Banxico cortar sua taxa básica em 25 pontos-base, como esperado, a 11,00%. A decisão não foi unânime, com uma dirigente preferindo manutenção. A Pantheon projeta mais cortes de juros pelo Banxico, conforme a economia do país enfraquece e a inflação segue contida.

Veja também

Novas derrotas no Congresso elevam pressão no governo por mudanças na articulação política

A nova leva de derrotas do governo no Congresso expôs mais uma vez os problemas …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Pular para a barra de ferramentas