segunda-feira 27 de maio de 2024
Foto: Divulgação
Home / CURIOSIDADES / Maior usina de energia com ‘maremotriz’ do planeta promete gerar energia para 1 milhão de casas por 120 anos
quarta-feira 10 de abril de 2024 às 13:47h

Maior usina de energia com ‘maremotriz’ do planeta promete gerar energia para 1 milhão de casas por 120 anos

CURIOSIDADES, MUNDO, NOTÍCIAS


Mega projeto, chamado Mersey Tidal Power, é uma barragem equipada com turbinas para aproveitar a amplitude das marés e fornecer 700 MW de energia para mais de 1 milhão de residências por mais de 120 anos!

O Reino Unido avança na construção da maior instalação de energia de maré do mundo, localizada próxima à foz do Rio Mersey. Este projeto, que visa a geração de energia elétrica maremotriz, surge como um vetor crucial de energia renovável. Esta tecnologia, que utiliza o movimento das marés para produzir eletricidade, destaca-se por sua natureza limpa, livre de emissões de carbono.

Apesar dos esforços contínuos, o projeto de construção da barragem na foz do Rio Mersey não avançou significativamente por um longo período. No entanto, uma mudança significativa ocorreu em 2022, marcando um novo capítulo para o desenvolvimento. O prefeito da região de Liverpool, Steve Rotheram, firmou um acordo de colaboração com a K-Water, uma empresa estatal sul-coreana especializada em recursos hídricos. Este passo revitalizou o projeto, indicando um progresso tangível após anos de estagnação.

Planos ambiciosos para erguer o mais grandioso gerador de energia das marés do mundo sobre o rio Mersey (Assista abaixo):

Na busca por energia limpa, Liverpool divulgou planos ambiciosos para erguer o mais grandioso gerador de energia das marés do mundo sobre o rio Mersey. A proposta para a construção da barragem conhecida como Mersey Tidal Power, transcende o conceito tradicional de geradores, integrando a estrutura energética a uma ponte que conectará Liverpool à península de Wirral.

Essa ponte, porém, destaca-se por sua exclusividade: além de ter potencial para fornecer energia limpa para cerca de um milhão de casas, também será uma passagem segura para pedestres e ciclistas. Ao restringir o acesso a veículos motorizados, espera-se reduzir significativamente a poluição do ar, alinhando-se assim com esforços globais para um ambiente mais limpo e saudável.

Gigantesca estrutura na foz do Rio Mersey incorporará 28 turbinas

A gigantesca estrutura na foz do Rio Mersey incorporará 28 turbinas, impulsionadas pelo movimento das marés, que em Liverpool podem alcançar variações de até 10 metros. Espera-se que este sistema gere até 700 MW de energia, posicionando-se como o maior empreendimento do seu tipo no mundo.

Últimas renderizações divulgadas mostram a barragem que atravessa a foz do rio entre Liverpool e Wirral. A expectativa é que as turbinas possam fonercer até 700 MW (Crédito: Autoridade da região da cidade de Liverpool)

Além disso, a infraestrutura incluirá comportas, projetadas para facilitar o controle do fluxo de água, essenciais para mitigar riscos de inundações decorrentes das mudanças climáticas. Para assegurar a continuidade do intenso tráfego fluvial característico do Rio Mersey, a construção será igualmente equipada com eclusas.

O projeto da “ponte”, além de ser uma infraestrutura revolucionária em Liverpool, carrega consigo uma série de benefícios significativos. A capacidade de gerar energia limpa destaca-se como sua principal vantagem, prometendo uma redução substancial na dependência de combustíveis fósseis.

Projeto de energia das marés em Liverpool avança, mas requer paciência

O ambicioso projeto de geração de energia das marés em Liverpool alcançou a fase 3 de desenvolvimento, aproximando-se do início do processo de planejamento formal. Contudo, a construção não será iniciada imediatamente, visto que a obtenção das necessárias licenças ambientais e regulatórias é um processo que demandará tempo adicional, possivelmente estendendo o início das obras por alguns anos.

O prefeito de Liverpool reconhece os numerosos desafios técnicos e financeiros que ainda precisam ser superados. No entanto, mantém-se otimista quanto ao futuro do projeto, considerando-o um avanço significativo na adoção da energia maremotriz. A previsão é que a obra seja realizada até 2040, e possa fornecer energia a partir das marés por pelo menos 120 anos, uma vida útil operacional semelhante a de hidrelétricas.

Veja também

Moraes rejeita no TSE recurso de Bolsonaro e Braga Netto que os tornaram inelegíveis

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, rejeitou recurso do ex-presidente Jair …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Pular para a barra de ferramentas