segunda-feira 24 de junho de 2024
Trânsito na cidade de São Paulo - Foto: Arquivo/Agência Brasil
Home / NOTÍCIAS / Maio Amarelo: Pesquisa revela motoristas mais mal-educados do Brasil
terça-feira 28 de maio de 2024 às 17:32h

Maio Amarelo: Pesquisa revela motoristas mais mal-educados do Brasil

NOTÍCIAS


Em um mês dedicado à conscientização sobre a prevenção de acidentes de trânsito, o Maio Amarelo, uma pesquisa da plataforma de idiomas Preply revela conforme  Igor Veiga, do jornal O Tempo, um ranking interessante: os Estados brasileiros com os motoristas mais mal-educados e grosseiros, e também aqueles com os condutores mais gentis no trânsito.

O estudo, que também traça um paralelo com a realidade em Portugal, aponta que as confusões no trânsito envolvendo a linguagem são muito mais comuns do que se imagina, independentemente da cultura ou região geográfica dos países.

Bate-bocas, gestos obscenos, buzinas incessantes. A pesquisa confirmou que a impaciência é uma “marca registrada” das ruas e estradas do Brasil e também de Portugal. Essa característica, infelizmente, culmina em conflitos cada vez mais frequentes entre condutores e pedestres.

Xingamentos: hostilidade mais comum

Dados da pesquisa revelam que presenciar agressões verbais no trânsito é a realidade mais frequente no trânsito:

  • Tanto no Brasil (73,6%)
  • Quanto em Portugal (78%)
  • Em ambos os países, os insultos mais comuns são ofensas diretas, como ser chamado de “idiota” ou “imbecil” (72%).

Estados com mais “brigões” no trânsito

Conforme o levantamento da Preply, este é o ranking dos Estados brasileiros com os motoristas mais rudes, mal-educados ou grosseiros:

  • São Paulo (36,2%)
  • Rio de Janeiro (20%)
  • Bahia (6,6%)
  • Ceará (3,2%)
  • Pernambuco (3,2%)
  • Já em Portugal, o pódio dos “brigões” é ocupado pelos residentes de Lisboa (44,6%), Porto (28,4%) e Setúbal (3,6%).

Motoristas mais gentis do Brasil

Em contrapartida, a pesquisa também destacou os Estados com os motoristas mais gentis no Brasil com Minas Gerais na terceira posição do ranking, confira:

  • Santa Catarina (13,4%)
  • Rio Grande do Sul (12,6%)
  • Minas Gerais (10,8%)
  • Paraná (10,8%)
  • Distrito Federal (9%)
  • Em Portugal, os condutores e pedestres de Évora (10,6%), Beja (9,7%) e Aveiro (9,1%) se destacam pela gentileza no trânsito.

Comunicação no trânsito

Embora reconheçam a importância de um diálogo tranquilo em situações de conflito no trânsito, muitos dos entrevistados admitiram que nem sempre isso é possível, identificando problemas na própria comunicação com outras pessoas.

O uso de palavrões, por exemplo, foi relatado por 46% dos brasileiros e 67% dos portugueses, que admitem recorrer a xingamentos para expressar sua irritação nas ruas.

Revides com novos insultos

Diante de uma ofensa no trânsito, retribuir com novos palavrões é uma das reações mais comuns tanto no Brasil como em Portugal.

No entanto, a maioria dos entrevistados (64,4% no Brasil e 60% em Portugal) enfatiza a importância de evitar confrontos e responder de forma educada e calma.

Metodologia da pesquisa

Para investigar detalhes sobre a comunicação dos brasileiros e portugueses no trânsito, a pesquisa da Preply entrevistou, remotamente, 500 residentes de cada país durante o mês de maio.

Ao todo, os participantes responderam 10 questões sobre experiências com agressões verbais e físicas, uso de palavrões e atitudes que costumam estimular conflitos no trânsito.

Veja também

Alckmin comemora dados de produção agroindustrial em abril

O vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) comemorou neste último sábado (22) dados divulgados pelo Centro de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!