segunda-feira 24 de junho de 2024
Foto: Juliana Andrade/AgênciaBA
Home / DESTAQUE / Justiça embarga protesto de deputados contra ViaBahia e Eduardo Salles acata
segunda-feira 20 de novembro de 2023 às 17:58h

Justiça embarga protesto de deputados contra ViaBahia e Eduardo Salles acata

DESTAQUE, JUSTIÇA, NOTÍCIAS


A Justiça federal embargou a manifestação programada pelos deputados estaduais contra a concessionária ViaBahia, que administra as rodovias BRs 116 e 324, para cobrar melhorias na prestação de serviços das estradas. A ação seria realizada na manhã de terça-feira (21) no posto de pedágio da BR-324, em Simões Filho. As informações são de Gabriela Araújo e Lula Bonfim, do jornal A Tarde.

O presidente da Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo, deputado estadual Eduardo Salles (PP), anunciou a suspensão da sessão conjunta e garantiu que seguirá a decisão judicial. O parlamentar ainda afirmou que recorrerá da deliberação.

“Não seria correto, nós que fazemos as leis desobedecer à Justiça. Não é prudente. […]. Estamos aqui caçando essa liminar, se Deus quiser, teremos caçado essa liminar. E aí, tomaremos a decisão de fazer em um outro momento”, contou Salles ao jornal.

Mesmo com a determinação, o deputado estadual Raimundinho da Jr. (PL), garantiu que fará o protesto. O parlamentar ainda afirma que a concessionária “está chamando todos os parlamentares de palhaço” após a notificação da liminar.

“A ViaBahia está chamando todos os parlamentares de palhaços. Eles proibiram, eles botaram uma liminar, proibindo de nós fazermos manifestação na praça de pedágio sob pena de até ir preso. […]. Jamais vamos nos calar por nenhuma ViaBahia. Estamos decididos de fazer essa manifestação e que ele [o juiz] mande prender todos os deputados”, afirmou.

Salles, no entanto, contesta a versão. O presidente da Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo enfatizou que “não pega bem” os deputados irem de encontro à Justiça.

“A gente descumprir as leis não ficaria bem e a gente depois não teria como nós mesmos é batalharmos para que as leis fossem cumpridas, as leis que por nós somos feitos. Nós vamos recorrer, caçar essa liminar, mas não dá pra gente a gente fazer a manifestação aí contra uma ordem judicial”, ressaltou.

Caso a decisão seja descumprida, os deputados deverão pagar uma multa diária de R$ 1.000,00.

Veja também

Alckmin comemora dados de produção agroindustrial em abril

O vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) comemorou neste último sábado (22) dados divulgados pelo Centro de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!