segunda-feira 17 de junho de 2024
Foto: Leonardo Rattes/SAÚDE GOVBA
Home / NOTÍCIAS / Governo da Bahia estuda adotar PPP no Hospital Metropolitano; saiba mais
quinta-feira 4 de abril de 2024 às 11:21h

Governo da Bahia estuda adotar PPP no Hospital Metropolitano; saiba mais

NOTÍCIAS, RMS, SAÚDE


O Hospital Metropolitano localizado na cidade de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS) pode ter um novo rumo e formato de gestão. Segundo informações obtidas por Victor Hernandes, do portal Bahia Notícias, a unidade de saúde passaria por um Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) neste ano para a sua administração.

De acordo com as informações do BN, o local se tornaria objeto de uma Parceria Público-Privada (PPP). A informação da parceria público-privado foi confirmada pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), nesta quarta-feira (3) à reportagem do BN. O modelo foi inaugurado na Bahia com a gestão do Hospital do Subúrbio, ainda na gestão do ex-governador Jaques Wagner.

Por meio de nota, a pasta informou que recebeu uma manifestação de interesse privado para uma PPP no equipamento de saúde. O órgão explicou ainda que a PPP está em fase de estudo e análise, mas que não há ainda uma definição exata sobre um novo modelo a ser adotado no hospital.

“A Secretaria da Saúde do Estado recebeu uma manifestação de interesse privado para uma PPP no Hospital Metropolitano. Essa manifestação foi acolhida e está em fase de estudo de viabilidade”, disse a Sesab por meio de nota.

Outra informação recebida pela reportagem do Bahia Notícias é de que a unidade pode ganhar uma ala oncológica. Atualmente Salvador e Região Metropolitana contam apenas com o Hospital Aristides Maltez (HAM) para a especialidade. O HAM é a única unidade de alta complexidade com atendimento ao SUS na área oncológica da Bahia. Segundo a pasta, mesmo com uma ala voltada para o serviço, a ideia não seria tornar a unidade exclusiva para a especialidade.

Atualmente, o hospital é administrado através de uma licitação e contrato emergencial pelo o Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Tecnologia e Inovação à Saúde (INTS), que iniciou gestão na unidade de saúde de forma emergencial e temporária, após a Associação Obras Assistenciais Irmã Dulce (AOSID) encerrar a gerência em maio do ano último ano.

Outras licitações e PPPs

Em novembro do ano passado, sete empresas foram habilitadas para concorrer à licitação do local (veja aqui). Na ocasião, os grupos empresariais aprovados foram o Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Tecnologia e Inovação à Saúde (INTS), Associação Brasileira de Entidades de Assistência Social (ABEAS), Associação de Proteção à Maternidade e Infância de Ubaíra – S3 Gestão em Saúde; Santa Casa de Misericórdia de Ruy Barbosa (SCMRB); Instituto de Desenvolvimento e Assistência à Saúde (IDEAS); Irmandade da Santa Casa de Santa Casa de Misericórdia de São Bernardo do Campo e a antiga gestora, Associação Obras Assistenciais Irmã Dulce (AOSID).

Já a parceria público-privada com leilão deserto foi uma das possibilidades analisadas pela Sesab, entre 2021 e 2022. Na ocasião, foi iniciada uma tentativa de conceder a administração para a iniciativa privada, quando o Governo do Estado publicou um edital que projetava a implantação, gestão, operação e ampliação do Metropolitano por vinte anos, porém nenhuma empresa apresentou interesse no serviço.

Veja também

Incêndio no Parque Nacional do Itatiaia no RJ já dura quase 48 horas

Um incêndio no Parque Nacional do Itatiaia — um dos mais antigos do Brasil — …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!