sábado 25 de maio de 2024
Home / NOTÍCIAS / Funcionários e clientes reclamam de rachaduras e ondulações em shopping de Salvador
sexta-feira 22 de fevereiro de 2019 às 08:07h

Funcionários e clientes reclamam de rachaduras e ondulações em shopping de Salvador

NOTÍCIAS


Funcionários do shopping apontam que, por conta da obra, parte do teto do piso L2 cedeu, há cerca de 3 meses. Nesta última quinta-feira (21), a imprensa esteve no local e presenciou toldos brancos escondendo as rachaduras do teto, no piso G2, em uma área próxima à Praça de Alimentação.

“Não é só aqui na Praça de Alimentação, tem [rachaduras] em outros corredores. Você fica temendo que o teto caia na nossa cabeça”, disse a funcionária de uma loja do local, que preferiu não ser identificada.

“Sempre colocava meu carro no G2, mas agora coloco no outro. Essas rachaduras não são normais”, contou Milton Caetano, de 56 anos, que tem o costume de fazer programas de lazer com a família no shopping.

Alguns vendedores que trabalham no local afirmaram que ouviram barulhos, na manhã desta quinta-feira, que pareciam estalos. “Saímos de perto. Falam que não vai cair, mas a gente fica com medo, porque é um estado de calamidade”, disse outra funcionária, que também não quis ser identificada.

Parte de teto em obra na praça de alimentação do Shopping Paralela — Foto: João Souza/ G1
Parte de teto em obra na praça de alimentação do Shopping Paralela — Foto: João Souza/ G1

A Prefeitura de Salvador informou, na semana passada, que fiscais da Sedur realizaram vistoria no local depois de receberem denúncias sobre a situação. O prazo dado ao centro comercial para apresentar o laudo estrutural atestando a estabilidade do nível do pavimento e resolver o problema é de 20 dias.

Em nota, a assessoria de comunicação do estabelecimento comercial informou que “as ondulações que ocorrem em parte do piso G2 são acomodações da laje sob o pavimento, na saída do estacionamento”. Conforme o shopping, as falhas não trazem risco estrutural algum e nem à segurança de lojistas, clientes e funcionários.

Ainda em nota, o centro comercial informou que a existência de um plano de recuperação do piso G2, que tem o objetivo de garantir a correção das ondulações e que as mesmas são intervenções de caráter visual (estético) e de conforto.

Rachadura no estacionamento assusta clientes — Foto: João Souza/ G1
Rachadura no estacionamento assusta clientes

O shopping ainda informou que “não há ocorrência de tremor no empreendimento, em nenhum dos pisos”.

O shopping esclareceu também que um engenheiro estruturalista trabalha no empreendimento e dará as informações e detalhes demandados pela Codesal e prefeitura.

A Defesa Civil de Salvador informou que também já havia notificado o shopping, no ano passado, para corrigir a situação. O órgão disse que realizou duas vistorias na área do estacionamento que apresenta problemas, confirmando a existência e notificando o referido shopping a proceder, em prazo de 60 dias, a recuperação do piso G2, que, conforme o órgão, sofreu “abatimento do solo” e que causou a deformação na laje.

A notificação da Defesa Civil foi datada de 12 de abril de 2018 e deveria ser cumprida, conforme o prazo estabelecido, até julho do mesmo ano, mas o problema não foi corrigido.

Veja também

Paraná Pesquisas: rejeição ao governo Lula é maior do que a aprovação

Novo levantamento do instituto Paraná Pesquisas mostra que a rejeição ao governo do presidente Lula …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Pular para a barra de ferramentas