quinta-feira 9 de dezembro de 2021
Home / DESTAQUE / Eunício viaja e Senado não votará redução do preço do diesel

Eunício viaja e Senado não votará redução do preço do diesel

sexta-feira 25 de maio de 2018 às 10:02h

O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, disse nesta última quinta-feira (24) que a mobilização dos caminhoneiros nas rodovias do país só será encerrada quando o presidente Michel Temer sancionar e publicar, no Diário Oficial da União, a decisão de zerar a alíquota do PIS-Cofins incidente sobre o diesel.

Para poder ser sancionada pelo presidente, a medida precisa, antes, ser aprovada pelo Senado.

No entanto, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), deixou Brasília na manhã desta quinta-feira, 24, para uma agenda no Ceará, seu Estado natal. O emedebista deve ficar fora da capital federal até o fim de semana, o que significa que o Senado não deve votar ainda nesta semana o projeto que reduz neste ano a desoneração da folha de pagamento para 28 setores da economia, aprovado nesta quarta-feira na Câmara dos Deputados.

Ao ser informado de que Eunício Oliveira deixaria a capital federal, o líder dos caminhoneiros demonstrou surpresa e contrariedade. “Se o presidente do Senado viajou para o Ceará, é porque quer ver o circo pegar fogo. Ele também será responsabilizado”, disse. “A informação sobre a viagem de Eunício me deixou preocupado porque pode gerar caos nesse País”, acrescentou.

“Fiquei com um sentimento de revolta. Nas entrevistas, apareceram os presidentes da Câmara e do Senado bonitinhos em frente às câmeras para dizer que vamos resolver isso. Agora, um agiu (para aprovar) e outro já na casa dele tomando uisquinho com água de coco, não é por aí. E a gente aqui comendo o pão que o diabo amassou”, disse. “Se for isso aí, a coisa não vai ficar boa”, completou.

 

A proposta enviada pelos deputados ao Senado também prevê zerar, até o final deste ano, a PIS/Cofins que incide sobre o óleo diesel. A medida foi incluída no texto como um aceno aos caminhoneiros, que paralisaram as atividades em todo o País em protesto contra a alta no preço dos combustíveis. Antes de viajar, Eunício disse que ainda não havia recebido “nada” referente ao texto aprovado na Câmara. Ele lembrou que a pauta da Casa está trancada devido a Medidas Provisórias, o que também impediria que o projeto fosse votado imediatamente.

Veja também

De quem foi a iniciativa para reunião entre Doria e Eduardo Leite

Segundo o colunista Igor Gadelha, a iniciativa prtiu do governador do Rio Grande do Sul, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!