segunda-feira 17 de junho de 2024
Foto: Divulgação/Reuters
Home / Mundo / MUNDO / EUA e Reino Unido lançam novas sanções contra o Irã
sexta-feira 19 de abril de 2024 às 06:43h

EUA e Reino Unido lançam novas sanções contra o Irã

MUNDO, NOTÍCIAS


Entre os penalizados está o ministro da Defesa iraniano, além de envolvidos na produção de drones e mísseis. Objetivo, segundo Washington, é limitar “programas militares desestabilizadores” de Teerã. Os Estados Unidos e o Reino Unido impuseram nesta última quinta-feira (18) sanções contra “o programa de drones, a indústria siderúrgica e as montadoras de automóveis do Irã” após o ataque a Israel, anunciou o Departamento do Tesouro dos EUA. O Irã lançou mais de 350 drones e mísseis contra Israel durante a noite de sábado passado, mas quase todos foram interceptados em voo.

As sanções de Washington têm como alvo “16 indivíduos e duas entidades que possibilitam a produção de drones iranianos”, como os drones Shahed, que foram “usados no ataque de 13 de abril”, acrescentou.

As retaliações de Londres são direcionadas contra “várias organizações militares iranianas, indivíduos e entidades envolvidas na indústria de drones e mísseis balísticos iranianos”. Elas também abrangem três subsidiárias da montadora iraniana Bahman Group e o Ministério da Defesa do Irã.

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse que, com essas novas medidas, seu país continuará a fazer com que o Irã pague por suas ações e garantiu que as sanções têm como objetivo “limitar os programas militares desestabilizadores” da república islâmica.

As medidas de Londres, por sua vez, têm como alvo “várias organizações militares iranianas, indivíduos e entidades envolvidas com as indústrias de drones e mísseis balísticos do Irã”.

“Ato imprudente”

O governo britânico também penalizou 13 indivíduos e entidades no Irã, incluindo o ministro iraniano da Defesa, Mohammad Reza Ashtiani, e o general Gholamali Rashid, das Forças Armadas Iranianas. A esses dois altos funcionários juntam-se cinco outras pessoas ligadas ao setor de defesa do país e a departamentos militares, como o ramo naval da Guarda Revolucionária Iraniana e o quartel de Khatam al Anbiya, comandado por Rashid.

Outros sancionados nessa rodada de penalidades incluem o chefe da Organização das Indústrias Aeroespaciais, Seid Mir Ahmad Nooshin, e quatro colegas, assim como o Centro de Coordenação das Forças Armadas e o quartel-general de Khatemolanbia. “O ataque do regime iraniano a Israel foi um ato imprudente e uma escalada perigosa” do conflito no Oriente Médio, disse o primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, em comunicado.

Espera-se que os países do G7 (EUA, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Japão, Itália e Alemanha) exijam punições individuais contra indivíduos envolvidos na cadeia de fornecimento de mísseis e drones para o Irã, de acordo com uma fonte do Ministério das Relações Exteriores da Itália.

Veja também

Soldados russos continuam matando ao voltar da Ucrânia

Muitos militares que retornam do front apresentam sinais de estresse pós-traumático. Problema pode impactar sociedade …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!