terça-feira 25 de junho de 2024
Foto: Reprodução/Rede social
Home / Mundo / MUNDO / Espanha oficializa reconhecimento do Estado da Palestina
terça-feira 28 de maio de 2024 às 09:14h

Espanha oficializa reconhecimento do Estado da Palestina

MUNDO, NOTÍCIAS


O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, oficializou o reconhecimento do Estado da Palestina. Em declaração nesta terça-feira (28), o premiê descreveu a iniciativa como “histórica”, tendo como principal objetivo contribuir para alcançar a paz entre israelenses e palestinos. Irlanda e Noruega também acompanharam a decisão.

“O reconhecimento do Estado da Palestina não é apenas uma questão de justiça histórica com as legítimas aspirações do povo palestiniano; é também uma necessidade imperiosa para alcançar a paz. É a única forma de reconhecer a solução que todos reconhecemos como a única possível para alcançar um futuro de paz – o de um Estado palestino que coexista com o Estado de Israel em paz e segurança”, disse Sánchez.

A Palestina ainda não é reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) como um Estado. Isso se deve a uma série de fatores, incluindo a falta da definição de um território, já que Israel segue presente em áreas reservadas para os palestinos, como a Cisjordânia. A falta de apoio de superpotências, como os Estados Unidos, também tem influência.

Apesar disso, mais de 70% dos membros da Assembleia Geral da ONU (138 de 193 países) reconhecem a Palestina como um Estado, em vez de “entidade observadora não membro”. Entre eles está o Brasil, que reconheceu a definição em dezembro de 2010, no fim do segundo mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Embora não caiba à Espanha definir as fronteiras de outro país, o governo reconheceu a Faixa de Gaza e a Cisjordânia como parte da Palestina e determinou Jerusalém Oriental como capital. A decisão está alinhada com a posição do Conselho de Segurança da ONU e da União Europeia, isto é, sem reconhecer as mudanças nas fronteiras depois de 1967, quando Israel ganhou a Guerra dos Seis Dias e ocupou novas áreas na região.

Segundo Sánchez, a expectativa é que com a iniciativa dos três países europeus, outros governos da União Europeia se manifestem de maneira favorável ao Estado palestino. “A decisão que a Espanha está adotando é baseada no respeito ao Direito Internacional e na defesa da ordem internacional. Estes são os princípios que nos guiam sempre”, disse.

Veja também

Pesquisadores ouvem comunidades sobre avanço da água salgada no São Francisco

Agentes da Embrapa promoveram, na última quarta-feira (19), em Brejo Grande, Sergipe, uma reunião para …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!