sábado 13 de julho de 2024
Paulo Gonet, indicado de Lula para a PGR. — Foto: Brenno Carvalho / Agência O Globo
Home / JUSTIÇA / Era Gonet deve começar com “descontaminação política” do MPF
segunda-feira 18 de dezembro de 2023 às 09:06h

Era Gonet deve começar com “descontaminação política” do MPF

JUSTIÇA, NOTÍCIAS


O novo procurador-geral da República, Paulo Gonet, pretende deixar claro já no seu discurso de posse que pretende “despolitizar” o Ministério Público Federal nos dois anos em que ficará à frente da instituição.

A máxima é uma resposta à atuação de Rodrigo Janot à frente do MPF. Durante as conversas que teve com Lula antes de ser indicado para a PGR, o petista deixou claro que gostaria que o Ministério Público não fosse utilizado para perseguir adversários do próximo PGR.

A preocupação de Lula ficou latente em pelo menos duas conversas tidas com Paulo Gonet ao longo desse processo, conforme apurou O Antagonista. Nas conversas, Lula sempre citou Rodrigo Janot como um “mal exemplo” para a Procuradoria-Geral da República.

Janot foi um dos principais algozes do PT e do atual presidente da República no âmbito da Operação Lava Jato. Graças à atuação de Janot, outros personagens foram praticamente exilados da política, como o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

Goneto tomará posse nesta segunda-feira, 18, em solenidade que ocorrerá no Palácio do Planalto, às 10h. Lula participará o ato e deve discursar.

A expectativa é que outros 73 subprocuradores compareçam à solenidade. Integrantes do Ministério Público do Trabalho e da Justiça Militar também foram convidados.

O procurador-geral deve assumir já na sessão desta terça-feira do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele deve participar da sessão de fechamento do ano do Judiciário na Suprema Corte, a última do ano. O Plenário volta a se reunir apenas em fevereiro.

O nome de Gonet foi aprovado na semana passada pelo Plenário do Senado, após quase onze horas em sabatina conjunta.

Durante a sabatina, o novo PGR afirmou que terá uma atuação constitucional e técnica no Ministério Público.

“Sempre acreditei que, sem uma apurada visão técnica dos direitos fundamentais, a riqueza inerente à sua proclamação pelo constituinte perderia a força vinculante que lhe é própria, e se abateria o ideal de máximo respeito à dignidade da pessoa humana”, disse Gonet.

Veja também

BMG Energia propõe criação de hub de energia renovável no sudoeste baiano

A BMG Energia, representada pelo diretor executivo, Cláudio Semprine, pelo diretor de novos negócios, Caio …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!