quarta-feira 19 de junho de 2024
Home / NOTÍCIAS / De Pelé a Pimenta: governo já teve 14 ministros extraordinários; saiba quem
sexta-feira 17 de maio de 2024 às 17:43h

De Pelé a Pimenta: governo já teve 14 ministros extraordinários; saiba quem

NOTÍCIAS


O governo brasileiro teve segundo levantamento de Alice Cravo, do O Globo, 14 ministros extraordinários desde a redemocratização. Os titulares das pastas temporárias atuaram nas mais variadas áreas, como segurança, integração da América-Latina, Esporte, Defesa e Amazônia.

Nesta semana, o presidente Lula da Silva (PT) oficializou o ministro Paulo Pimenta, antes da Secretaria de Comunicação Social, como o responsável pela pasta que vai acompanhar a construção do Rio Grande do Sul. O estado passa por uma catástrofe climática que já deixou mais de 150 mortos e afetou 458 municípios.

Pimenta é o primeiro ministro extraordinário anunciado por Lula ao longo dos seus três mandados, segundo dados oficiais da presidência da República. A previsão é que ele fique cerca de nove meses à frente do cargo.

Até o momento, o presidente que mais nomeou ministros extraordinários foi Fernando Henrique Cardoso, com sete titulares temporários. Entre eles, está Edson Arantes, o Pelé, que conduziu o ministério extraordinário dos Esportes.

A gestão FHC também teve pastas temporárias voltadas para assuntos de coordenação política, política fundiária, reforma institucional, defesa, e projetos especiais.

O ex-presidente José Sarney nomeou ministros extraordinários para assuntos ligadas à administração e irrigação. Fernando Collor, por sua vez, teve pastas temporárias voltadas para crianças e integração da América-Latina.

Por fim, aparecem os ex-presidentes Itamar Franco e Michel Temer, cada um com apenas um ministro extraordinário. O primeiro, criou ministério Extraordinário para ações na Amazônia Legal. O último, para Segurança Pública. Temer enfrentou problemas na área a longo do seu mandato e precisou fazer até mesmo uma intervenção no Rio de Janeiro.

Dilma Rousseff e Jair Bolsonaro, segundo os dados da presidência da República, são os únicos que não tiveram ministérios extraordinários.

SARNEY

Ministro de Estado Extraordinário para Assuntos de Administração:ALUIZIO ALVES, 1985 a 1986
Ministro de Estado Extraordinário para Assuntos de Irrigação:VICENTE CAVALCANTE FIALHO,1986 a 1989

COLLOR

Ministro de Estado Extraordinário da Criança: CARLOS MOREIRA GARCIA, 1992 a 1992
Ministro de Estado Extraordinário para Assuntos de Integração Latino-Americana:CARLOS ALBERTO GOMES CHIARELLI, 1991 a 1992

ITAMAR FRANCO

Ministro de Estado Extraordinário para Articulação de Ações na Amazônia Legal: RUBENS RICUPERO, 1993 a 1994

FHC

Ministro de Estado Extraordinário de Coordenação de Assuntos Políticos: LUIZ CARLOS DOS SANTOS1996 a 1998
Ministro de Estado Extraordinário de Esportes: EDSON ARANTES DO NASCIMENTO, 1995 a 1998
Ministro de Estado Extraordinário de Política Fundiária: RAUL BELENS JUNGMANN PINTO 1996 a 1999
Ministro de Estado Extraordinário de Reforma Institucional: ANTÔNIO DE ALMENDRA FREITAS NETO1998 a 1999
Ministro de Estado Extraordinário da Defesa: ÉLCIO ALVARES, 1999 a 1999
Ministro de Estado Extraordinário de Política Fundiária: RAUL BELENS JUNGMANN, 1999 a 1999
Ministro de Estado Extraordinário de Projetos Especiais: RONALDO MOTA SARDENBERG, 1999 a 1999

LULA

Ministério Extraordinário de apoio à reconstrução do Rio Grande do Sul: PAULO PIMENTA, 2024

TEMER

Ministério Extraordinário da Segurança Pública: RAUL BELENS JUNGMANN PINTO, 2018 a 2019

Veja também

Ministério dos Transportes revitaliza mais de 130 quilômetros de rodovia federal na Bahia

O Ministério dos Transportes, por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), concluiu …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!