sábado 24 de fevereiro de 2024
O presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues - Foto: Mauro Pimentel - 30.jun.23/AFP
Home / FUTEBOL / Brasil fora do futebol masculino das Olimpíadas fragiliza Ednaldo na CBF, diz colunista
segunda-feira 12 de fevereiro de 2024 às 09:06h

Brasil fora do futebol masculino das Olimpíadas fragiliza Ednaldo na CBF, diz colunista

FUTEBOL, NOTÍCIAS


A definição de que a seleção brasileira de futebol masculino não participará dos Jogos Olímpicos de Paris 2024 fragiliza a situação de Ednaldo Rodrigues à frente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Neste último domingo (11), a equipe dirigida por Ramon Menezes foi derrotada pela Argentina, por 1 a 0, na última rodada do quadrangular final do pré-olímpico, e não tem mais chances de conquistar a vaga.

Ednaldo foi reconduzido à presidência da instituição em janeiro, por meio de decisão liminar do ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal). O caso ainda será julgado no plenário da Corte.

Em sua decisão, o ministro citou o possível risco de a seleção brasileira de futebol ficar fora dos Jogos Olímpicos de Paris 2024.

Na ocasião, Gilmar destacou que a inscrição para o torneio classificatório da competição olímpica se encerraria no dia seguinte, 5 de janeiro, e que a inclusão do Brasil na disputa poderia ser inviabilizada se a matrícula fosse assinada por um dirigente não acreditado pelas instituições internacionais competentes, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) e a Fifa (Federação Internacional de Futebol).

Como os Jogos começarão no final de julho, havia a expectativa entre aliados de Ednaldo segundo Fábio Zanini, da coluna Painel, de que o argumento acatado por Gilmar ganhasse sobrevida com os Jogos.

Nesse sentido, eles acreditavam que ele poderia continuar no cargo pelo menos até o final da competição, para que houvesse à frente da entidade um dirigente reconhecido pelas instâncias esportivas competentes. Com a eliminação, o atual presidente da CBF perde um de seus principais argumentos para permanecer no posto.

Veja também

Governo da Bahia abre crédito suplementar de R$ 631,9 milhões em orçamento

Direcionado a algumas pastas, o Governo do Estado abriu um crédito suplementar no valor de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement

Advertisement

error: Content is protected !!
Pular para a barra de ferramentas