terça-feira 16 de julho de 2024
Foto: Divulgação
Home / CURIOSIDADES / Vinho que confundiu amigos em Salvador custa até R$ 5 mil: por que Pêra-Manca é caro?
quarta-feira 10 de julho de 2024 às 09:10h

Vinho que confundiu amigos em Salvador custa até R$ 5 mil: por que Pêra-Manca é caro?

CURIOSIDADES, NOTÍCIAS


Quatro amigos que foram jantar em um restaurante aqui em Salvador,  se surpreenderam com o preço de um vinho. Eles pediram duas garrafas do português Pêra-Manca, achando que cada uma sairia por R$ 165, mas quando a conta chegou, veio o choque: R$ 1.650.

A confusão gerou risos e a situação poderia ser mais assustadora se o vinho fosse tinto, mais caro do que o branco pedido por eles. Uma garrafa de 750 ml pode chegar a R$ 5 mil, às vezes ultrapassar esse valor.

Por que tão caro?

Vinho entra na categoria de luxo

Produzido em Évora, capital de Alentejo, região sul de Portugal, o Pêra-Manca é considerado um rei entre os vinhos. É feito a partir da mistura de duas uvas, Aragonez e Trincadeira, que são fermentadas separadamente e unidas ao fim do processo.

Fabricação envolve tecnologia

As uvas são selecionadas por uma máquina com inteligência artificial que separa os cachos bons para a produção daqueles que não estão em condições favoráveis, explicou o enólogo Pedro Baptista ao Jornal da Band. Assim, é possível usar as melhores uvas que vão dar estrutura e acidez ao vinho tinto.

Produção de vinho na talha, no Alentejo, Portugal
Produção de vinho na talha, no Alentejo, Portugal – Foto: CVL Alentejo

Armazenamento também encarece o produto

O Pêra-Manca tinto fermenta em barris de carvalho francês e depois passa mais um período em tonéis igualmente de carvalho francês, aumentando o custo. Ele também fica de cinco a seis anos na Adega Cartuxa, em Portugal, antes de ir ao mercado. É um dinheiro parado, o que encarece mais ainda. Já o branco fermenta em barris de carvalho francês e depois passa 12 meses em garrafa, por isso seu preço é menor.

A produção é limitada

Estimam-se cinco safras do vinho em uma década, por isso a garrafa é rara e pode chegar a R$ 5 mil, no caso do tinto. Além disso, ele tem um selo especial emitido pela Casa da Moeda de Portugal para garantir a autenticidade. E enquanto o tinto é produzido em anos com condições favoráveis à maturação da uva, o branco é fabricado todos os anos e em maior quantidade.

Vinho teria sido atração na chegada dos portugueses ao Brasil

Conta a história que quando Pedro Álvares Cabral partiu de Portugal para desbravar outras terras, levou consigo nas caravelas garrafas de Pêra-Manca. Ao errar a rota, atracou onde mais tarde seria o Brasil. Mas não há provas disso. A própria vinícola de onde vem as uvas do vinho trata a história como uma lenda.

Assista:

Veja também

Alexandre de Moraes retira sigilo de áudio de “Abin paralela” de Bolsonaro; ouça

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta segunda-feira (15) a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!