sábado 21 de maio de 2022
Foto: Reprodução
Home / Mundo / MUNDO / Sentimento de união visto nos EUA ‘parece distante’, diz Bush
sábado 11 de setembro de 2021 às 15:26h

Sentimento de união visto nos EUA ‘parece distante’, diz Bush

MUNDO, NOTÍCIAS


O ex-presidente dos EUA George W. Bush fez um apelo pela união e homenageou as vítimas do 11 de setembro durante a cerimônia no memorial do voo 93 em Shanksville, na Pensilvânia, neste sábado (11).

“Nas semanas e meses que se seguiram aos ataques de 11 de setembro, tive orgulho de liderar um povo incrível, resiliente e unido. Quando se trata da união da América, aqueles dias parecem distantes dos nossos”, disse Bush, que era o presidente na época dos ataques.

“Uma força maligna parece agir em nossa vida comum, transformando cada desacordo em uma discussão e cada discussão em um choque de culturas. Grande parte de nossa política tornou-se um apelo descarado à raiva, medo e ressentimento. Isso nos deixa preocupados com nossa nação e nosso futuro juntos.”

Bush afirmou que viu os Estados Unidos se ajudarem naquele momento de grande dor e perda de vidas. “Venho sem explicações ou soluções. Só posso dizer o que vi. No dia de luto da América, vi milhões de pessoas instintivamente agarrarem a mão de um vizinho e se unirem pela causa de um outro. Essa é a América que eu conheço “, completou.

A Pensilvânia prestou homenagens às vítimas dos ataques do 11 de setembro. Naquele estado, uma quarta aeronave – também sequestrada por terroristas – caiu em campo aberto.

No momento em que o avião cai na Pensilvânia, os ataques ao World Trade Center e ao Pentágono haviam acontecido alguns minutos antes. Neste sábado, oficiais do memorial em Shanksville, na Pensilvânia, leram os nomes dos passageiros e da tripulação e tocaram os sinos para cada uma das vítimas antes do discurso de Bush.

“Vinte anos atrás, todos nós descobrimos, de maneiras diferentes, em lugares diferentes, mas todos ao mesmo tempo, que nossas vidas mudariam para sempre. Estas vidas permanecem preciosas para nosso país e infinitamente preciosas para muitos de vocês”, disse Bush.

Bush homenageou os passageiros a bordo do voo 93 e afirmou que não se trata de “mera nostalgia” lembrar dos ataques nesta data.

“É a versão mais verdadeira de nós mesmos. É o que fomos e podemos ser novamente. Vinte anos atrás, terroristas escolheram um grupo aleatório de americanos em um voo de rotina para causar danos colaterais em um ato de terror. Os 33 passageiros e sete tripulantes do voo 93 poderiam ser qualquer grupo de cidadãos selecionados pelo destino. Em certo sentido, eles representaram todos nós”, disse Bush.

Kamala Harris também discursa

A vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, fez um discurso logo após Bush e destacou que o dia era de memória, mas também fala com o futuro.

“Neste 20º aniversário, nesse dia solene, nós devemos nos desafiar a olhar, sim, para o passado, em nomes de nossas crianças e dos filhos [das vítimas]. E, por essa razão, também devemos olhar para frente. No fim, eu acredito que o que os 40 [passageiros e tripulação do voo 93] desejavam era lutar pelo seu e pelo nosso futuro”, afirmou.

Harris também destacou que a data demonstrou a necessidade de “união” dos americanos, mas ressaltou que o sentimento não significava uniformidade.

“Nós temos diferenças de opiniões em 2001 e temos em 2021. Eu acredito que, na América, nossa diversidade é nossa força”, afirmou. “Ao mesmo tempo, vimos como o medo pós-11 de Setembro pode ser usado para dividir a nossa nação”.

Veja também

Equipes das escolas Sesi representam a Bahia em festival nacional de robótica

O Festival de Robótica é o maior evento do país e reunirá mais de cem …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!