segunda-feira 15 de julho de 2024
Foto: Reprodução/TV Globo
Home / NOTÍCIAS / ‘Quer trocar murro, chame para um octógono’, diz deputado baiano sobre brigas no parlamento
quinta-feira 13 de junho de 2024 às 08:34h

‘Quer trocar murro, chame para um octógono’, diz deputado baiano sobre brigas no parlamento

NOTÍCIAS, POLÍTICA


O presidente do colegiado, deputado Leur Lomanto Jr. (União Brasil), defendeu o projeto apresentado pelo presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), que busca regras mais severas para deputados brigões. O projeto de resolução que aumenta os poderes da Mesa Diretora na punição a parlamentares que quebrarem o decoro. O projeto aprovado na sessão plenária contou com apoio da maioria, tendo 400 votos.

Durante a sessão do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara, nesta quarta-feira (12), Leur disse que alguns deputados estão transformando o Congresso em um ringue.

“Não podemos permitir mais que esse Congresso se torne um ringue. Se algum parlamentar quiser trocar murro, trocar tapa, esse não é o lugar. Que ele chame um colega para um tatame, para um octógono. Eu vou até sugerir isso. Eu vejo tanto deputado atrás de rede social, de like, era só fazer um grande anúncio, daqui a 30 dias teremos um grande duelo entre deputado A e deputado B, e lá eles se matam. Se quiser se bater, trocar murro, se quiser brigar, lá é o lugar”, disse Leur.

O presidente do Conselho de Ética disse que o colegiado tem recebido uma “chuva de representações” contra parlamentares de diferentes partidos, e a grande maioria das reclamações trata de assuntos comportamentais.

“Até às vias de fato já chegamos. Onde vamos parar se não impusermos limites?”, questionou Lomanto Jr. “Se não tomarmos medidas mais duras com relação aos desvios de comportamento, amanhã poderemos estar chorando a morte de um deputado ou um acidente grave”, completou o deputado Leur Lomanto Jr.

Veja também

Alexandre de Moraes retira sigilo de áudio de “Abin paralela” de Bolsonaro; ouça

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta segunda-feira (15) a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!