terça-feira 30 de novembro de 2021
Foto: Reprodução
Home / NOTÍCIAS / Ponte Salvador-Itaparica deve atender todos os requisitos de navegabilidade e trafego marítimo, diz engenheiro
segunda-feira 18 de outubro de 2021 às 15:06h

Ponte Salvador-Itaparica deve atender todos os requisitos de navegabilidade e trafego marítimo, diz engenheiro

NOTÍCIAS


Atualmente, o trajeto entre Salvador e a ilha de Itaparica pode ser feito de três formas: por lanchas rápidas, pelo sistema ferry boat ou por rodovia, em um percurso de cerca de 250 km e que pode levar até quatro horas. Apenas pela via marítima, segundo a Agerba, agência reguladora do Estado, são transportadas, por dia, 17 mil pessoas e 1.700 veículos.

Uma nota publicada nesta segunda-feira (18) na coluna Satélite do jornal Correio,  afirmou que a ponte Salvador-Itaparica que será construída, irá atrapalhar manobras de grandes navios e acabar com o porto de Salvador e Aratu. O #Acesse Política consultou novamente o engenheiro José Augusto Silveira, que trabalhou em portos na Bahia, além de obras em refinarias e na construção de pontes pelo Brasil.

“Bom, toda e qualquer ponte que seja construída em um local estratégico como a de Salvador-Itaparica, deverá atender a todos os requisitos de navegabilidade e trafego marítimo sob seu vão livre e esta ponte irá levar progresso para toda nossa Bahia”, afirmou o engenheiro civil, José Augusto Benevides.

A ponte Salvador-Itaparica atravessará justamente a porta de entrada da Baía de Todos os Santos, segundo explicou o engenheiro Benevides ao #Acesse Política, a nossa é uma das maiores baías navegáveis do mundo, onde em sua concavidade (chamado de Recôncavo baiano), estão instaladas diversas indústrias de grande porte, que, inclusive, estas indústrias possuem seus próprios portos, por onde escoam e recebem equipamentos, matérias primas, veículos que eram da Ford e muito mais.

Resultado de imagem para porto aratu bahia
Porto de Aratu na Baía de Todos os Santos

“Existe o nosso grande porto Industrial, que é o porto de Aratu, onde atracam navios Graneleiros e Cargueiros de grande porte que atendem ao Polo Petroquímico de Camaçari e diversas industrias da Bahia. Existe o porto do Moinho Dias Branco em Aratu, onde atracam navios e grandes embarcações, com um calado cada vez maiores. Existe o antigo Porto da Ford, também em Aratu, em frente ao Porto do Moinho Dias Branco, onde atracaram navios transportadores de carros (“Roll in, Roll Out“), com capacidade de até 4.000 veículos. Existem instalações da Petrobras com Terminais Marítimos como a Temadre na Ilha de Madre de Deus, onde atracam grandes navios petroleiros. Temos também um grande estaleiro naval que faz manutenção de plataformas da Petrobras e ao lado o Estaleiro Enseada, com o maior guindaste do mundo e que servirá para construção de navios e plataformas no município de Maragojipe. Existe uma Base Militar da nossa Marinha, em Aratu, onde justamente se faz manutenção de navios de guerra da sua frota naval. Tudo isso dentro da Baía de Todos os Santos. Como poderia uma governo construir uma ponte que não atendesse a tudo isso?! Isso não existe, está parecendo fake news”, argumentou o engenheiro.

Resultado de imagem para porto de salvador
Terminal Marítimo de Passageiros do Porto de Salvador – Foto: Reprodução

Segundo última notícias, inclusive publicada pelo portal, a ponte Salvador-Itaparica terá o maior vão do mundo, será a maior ponte do Brasil, ultrapassando da Rio-Niterói e ficará em decima maior ponte estaiada do mundo.

Imagem relacionada
Porto de emparque de veículos em Candeias, cedido pelo governo do estado para a Ford de Camaçari

“Creio que está nota esteja completamente equivocado em sua tese, deve urgentemente modificar suas declarações”, afirmou o engenheiro em conversa com a reportagem do #Acesse Política.

Biografia

José Augusto Benevides é natural de Salvador (BA) e formado pela Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia (UFBA) em engenharia civil e engenharia mecânica com o CREA-BA do ano de 1971.

Em 1974, pós graduou-se em engenharia da Segurança do Trabalho pela Faculdade de Engenharia da Universidade Católica da Bahia (UCSAL).

Atuou em dezenas de obras e projetos no Estado. Trabalhou durante a construção do Pólo Petroquímico de Camaçari inaugurado em 1978. Trabalhou na Mineração Caraíbas no interior da Bahia. Trabalhou nos anos 80 embarcado em plataformas marítimas na costa de Sergipe e da Bahia. Trabalhou também no porto de Aratu e no porto de Salvador.

Em 1991, o engenheiro Benevides fez sua especialização em engenharia da Gestão da Qualidade pela Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em Belo Horizonte (MG).

Trabalhou nos últimos 20 anos  na ampliação ou construção de diversas refinarias de petróleo da Petrobras, dentre as mais importantes estão a ampliação de diversas unidades na refinaria RLAM em São Francisco do Conde, refinaria REGAP em Betim (MG) e da construção da refinaria da RNEST em Ipojuca (PE) de 2010 a 2015.

O engenheiro possui capacitação em engenharia de Gestão de Projetos Avançados – GPA concluído em 2005 pela Cimatec/SESI/SENAI; CQE – Certificate Quality Engineer pelo ASQC- American Society for Quality Control (1986); Curso preparatório de Certificação Project Management Professional (PMP) / Certified Associat e Project; Management (CAPM) do Project Management Institute (PMI) realizado pela WBS no Capítulo Bahia. Concluiu o curso Gestão de Projetos (PMP/PMI); PMI Member – Qualificação e Certificação PMP/PMI; Six Sigma – Formação e fez a Certificação de Green Belt (CREA/PE).

Fez a interpretação do Sistema de Gestão Integrado ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS – BSItraining em diversas obras e foi auditor Interno de Gestão Integrado – SGI (ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001) Bureau Veritas; Fez também o curso de Auditor líder da Qualidade ISO 9001 – IRCA / 2245 QSMS / Lead Auditor Course Bureau Veritas.

Leia mais:

Ponte de Salvador-Itaparica terá o maior vão livre em concreto do mundo, revela projetista

Veja também

Barbados celebra nascimento de uma república e rompe com monarquia britânica

Ao soar da meia-noite, Barbados cortou seus últimos laços remanescentes com a monarquia britânica após quase 400 anos. Em …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!