segunda-feira 18 de outubro de 2021
Foto: Reprodução/Revista Veja
Home / DESTAQUE / Petrobras deve produzir energia com água quente de poços de petróleo
domingo 12 de setembro de 2021 às 06:27h

Petrobras deve produzir energia com água quente de poços de petróleo

DESTAQUE, NEGÓCIOS, NOTÍCIAS


Com a experiência de já ter perfurado mais de 30.000 poços, a Petrobras está começando a estudar geotermia.

A água em alta temperatura encontrada em alguns poços e as trocas de calor no interior da terra poderão viabilizar a geração de energia limpa – com emissão zero de CO2.

“Ainda que em fase embrionária, esse estudo pode, a médio prazo, gerar uma fonte importante de energia para a empresa”, diz Joaquim Luna, presidente da estatal na revista Veja.

O trabalho envolverá várias áreas e o CENPES, centro de pesquisa da Petrobras.

Geotermia

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) incluiu pela primeira vez, a tecnologia que envolve exploração de recursos de geotermia superficial como “tecnologia disruptiva” de fontes alternativas de energia – aquelas tecnologias capazes de alterar significativamente o mercado de energia.

A inclusão da geotermia no Plano Nacional de Energia 2050 (PNE 2050) foi feita levando em consideração também os resultados do projeto desenvolvido pelos pesquisadores Fábio Vieira e Suze Guimarães, do Laboratório de Geotermia do Observatório Nacional, em parceira com pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e com a empresa I Care & Consult Brasil.

O relatório destaca que “a situação internacional indica que a tecnologia já dispõe de viabilidade para alguns mercados, fundamentada nos conceitos de eficiência energética, o que pode representar uma oportunidade para o Brasil”.

De acordo com o relatório do PNE 2050, mais de 3 milhões de plantas, entre edificações e indústrias, funcionam com geotermia superficial em 54 países no mundo. Estudos de geotermia rasa estão associados ao aproveitamento de energia térmica do subsolo superficial, usando o ciclo de refrigeração, e empregada para aquecer, climatizar e desumidificar ambientes; aquecer água em banheiros e piscinas; e aquecer e resfriar processos industriais. O emprego da geotermia superficial pode promover a diminuição no consumo de energia elétrica nos horários de pico.

O PNE 2050, elaborado pelo Ministério das Minas e Energia (MME), está aberto à consulta pública até outubro deste ano. No portal de Consultas Públicas do MME, os interessados podem enviar suas contribuições para aprimoramento do PNE 2050.

Veja também

‘Serão tomadas todas as providências’, diz Aras sobre relatório da CPI da Covid

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou neste último domingo (17), em entrevista ao Canal …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!