segunda-feira 20 de setembro de 2021
Foto: Reprodução
Home / NOTÍCIAS / Para conter variante Delta, governadores pedem a Ministério da Saúde envio de mais vacinas para RJ
quinta-feira 5 de agosto de 2021 às 13:07h

Para conter variante Delta, governadores pedem a Ministério da Saúde envio de mais vacinas para RJ

NOTÍCIAS


O Fórum Nacional de Governadores enviou, na última quarta-feira (4) conforme a coluna de Bela Megale, um ofício ao Ministério da Saúde em que pede o envio de mais doses de vacinas para o Rio de Janeiro, com o objetivo de conter o avanço da variante Delta . No documento ao qual a coluna teve acesso, o grupo de governadores manifesta preocupação com uma nova onda da Covid-19 no Brasil e destaca que o Rio pode ser o epicentro da variante, mais contagiosa que as demais cepas.

– Governadores dirigem-se a V.Exa. para solicitar providências do Ministério da Saúde no sentido do provimento de assistência subsidiária a ser dirigida ao Estado do Rio de Janeiro, por meio da alocação de vacinas suplementares destinadas a sua população, tendo em vista o aumento significativo do número de casos de contaminação pela variante Delta da Covid-19, configurando ameaça não apenas ao enfrentamento da crise sanitária fluminense, mas também aos esforços de vacinação em todo o território nacional, que mantém com aquele Estado vínculos estreitos de intercâmbio – diz o ofício encaminhado ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Em dez dias, o programa de vigilância da Covid-19, da Secretaria Estadual de Saúde fluminense, detectou um aumento de mais de 50% no percentual de pacientes com a variante Delta em relação ao total de casos da doença no Rio. Representante do Fórum de Governadores, Wellington Dias, do Piauí, também falou sobre as acusações de João Doria, de que o Ministério da Saúde teria enviado apenas 50% das doses previstas de Pfizer ao Estado de São Paulo.

– Se (o governo federal) mandou menos doses para São Paulo, onde precisamos conter a variante Delta, é mais que uma discriminação contra São Paulo, é um risco para o Brasil – disse Dias.

O governador do Piauí também se queixou das dificuldades de liberação da importação da vacina russa Sputnik V. Os produtores do imunizante afirmam que ela teria alta eficácia para combater a variante Delta. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou em junho a importação de cerca de um milhão de doses da Sputnik, sob condições controladas. Estados do Nordeste e Norte tentam importar o montante de 37 milhões de doses.

– Não entendo a atitude de mais e mais dificuldades para ampliar a vacinação. Devemos apoiar a Fiocruz para mais rapidamente ter IFAs (matéria-prima) para a produção de vacinas. Precisamos liberar a importação e o uso da vacina Sputnik V, considerada em estudos como de alta eficiência para conter a variante Delta – afirmou Wellington Dias.

Diante da nova cepa, o Comitê Científico do Consórcio do Nordeste, que reúne Estados da região, também emitiu um alerta a governadores e prefeitos para implementar ações mais restritivas e aumentar a vigilância de dados de contaminação.

Veja também

Mortes por Covid nos EUA são de pessoas não vacinadas, diz Biden

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou neste último sábado (19) que as mortes recentes …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!