domingo 3 de julho de 2022
Imagem: Ilustração
Home / NEGÓCIOS / Neoenergia amplia investimentos em renováveis e avança com projetos no Nordeste
quarta-feira 18 de maio de 2022 às 11:40h

Neoenergia amplia investimentos em renováveis e avança com projetos no Nordeste

NEGÓCIOS, NORDESTE, NOTÍCIAS


A Neoenergia investiu, no primeiro trimestre de 2022, R$ 808 milhões em projetos de renováveis, um crescimento de 75% em relação ao mesmo período do ano passado. A ampliação do Capex do segmento demonstra o compromisso da companhia com a expansão do portfólio de energia limpa, contribuindo para a descarbonização do setor elétrico.

Do valor total, os investimentos realizados nos parques eólicos somaram R$ 413,4 milhões, e R$ 364,3 milhões foram destinados a Neoenergia Luzia, complexo solar com dois parques que está em instalação na Paraíba e deve ter a operação iniciada no segundo semestre.

Neste período, a companhia deu continuidade às atividades de implantação dos parques do projeto Neoenergia Luzia, iniciando, em março, a montagem dos módulos solares do empreendimento. Ao todo, serão instalados 228.780 painéis solares de modelo bifacial, ou seja, mais eficientes, por captarem a radiação solar direta e a irradiação refletida pelo solo na face inferior do módulo.

A usina marca a entrada da Neoenergia na geração fotovoltaica centralizada, com capacidade instalada de potência total de 149,3 MWdc, suficiente para abastecer mais de 150 mil residências.

Outro destaque da companhia em renováveis foi o avanço na construção de Neoenergia Oitis, complexo eólico com 12 parques localizados entre a Bahia e o Piauí que será o maior ativo eólico da empresa no país. A empresa concluiu as 103 fundações dos aerogeradores em dezembro de 2021 e, em janeiro, iniciou a montagem dos aerogeradores. Com a operação de Neoenergia Oitis, que terá capacidade instalada de 566,5 MW, o portfólio de ativos eólicos da companhia atingirá 1,6 GW até o final de 2022.

“Avançamos com a construção dos dois projetos – Neoenergia Luzia e Neoenergia Oitis -, que são estratégicos para a companhia e reforçam o nosso posicionamento na transformação energética para fontes limpas. Até o fim de 2022, teremos 90% da nossa capacidade instalada em renováveis, um perfil ainda mais limpo do que a matriz elétrica brasileira”, afirma a diretora-executiva de Renováveis da Neoenergia, Laura Porto.

No primeiro trimestre de 2022, a empresa produziu 596,79GWh, 35% a mais do que no mesmo período do ano passado, quando a produção foi de 384,75 GWh. Isso se deve à entrada em operação de Neoenergia Chafariz, complexo eólico com 15 parques na Paraíba, no segundo semestre de 2021. O empreendimento tem capacidade instalada de 471 MW e possui sinergia operacional com Neoenergia Luzia. Os dois ativos têm como ponto de conexão ao Sistema Interligado Nacional (SIN) Neoenergia Santa Luzia II, subestação que integra o lote 6, adquirido no leilão realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em dezembro de 2017.

Toda a energia gerada nas duas plantas solares de Neoenergia Luzia será alocada no Ambiente de Contratação Livre (ACL), sendo 100% já vendida até 2026. Neoenergia Oitis, por sua vez, terá 96% da sua energia destinada ao mercado livre. A estratégia está alinhada ao posicionamento da empresa na liberalização do mercado de energia brasileiro.

Veja também

Kassab se equilibra na disputa Lula-Bolsonaro para ampliar bancada do PSD

Conforme Pedro Venceslau e Gustavo Queiroz, do Estadão, após ensaiar uma aliança com o ex-presidente …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!