segunda-feira 15 de julho de 2024
Tecnologia inovadora, plataforma de pesquisa flutuante FLIP, da Marinha dos Estados Unidos aprimora pesquisas oceanográficas e biologia marinha. Imagem: Construction Global/Divulgação
Home / CURIOSIDADES / Navio de pesquisa da Marinha dos EUA revoluciona estudos marítimos e fica na vertical
quarta-feira 5 de junho de 2024 às 09:53h

Navio de pesquisa da Marinha dos EUA revoluciona estudos marítimos e fica na vertical

CURIOSIDADES, NOTÍCIAS


Tecnologia inovadora, plataforma de pesquisa flutuante FLIP, da Marinha dos Estados Unidos aprimora pesquisas oceanográficas e biologia marinha.

Quando pensamos na Marinha dos Estados Unidos, logo imaginamos poderosos submarinos e grandes frotas militares. Mas a tecnologia naval também é essencial para fins científicos, como estudos oceanográficos, pesquisas em biologia marinha, monitoramento ambiental e até arqueologia subaquática.

Essas embarcações especiais são projetadas para atender a diversas necessidades científicas. Um exemplo icônico é a plataforma de pesquisa flutuante FLIP, propriedade do Escritório de Pesquisa Naval dos Estados Unidos e operada pela Instituição de Oceanografia Scripps. Criada no final dos anos 1950 por George Frederickson e lançada em 1962, essa plataforma foi concebida para estudar ondas sonoras submarinas e outros fenômenos oceânicos.

O FLIP da Marinha dos Estados Unidos possui uma característica única: pode mudar de posição horizontal para vertical, oferecendo grande estabilidade mesmo em condições de mar agitado.

Assista:

Isso é possível graças aos seus tanques de lastro, que são preenchidos com água para submergir parcialmente a plataforma, permitindo que ela flutue como uma bóia. Esse design inovador tornou o FLIP ideal para estudos acústicos, biologia marinha e geofísica.

Apesar de não ter um sistema de propulsão próprio, o FLIP era movido por rebocadores e equipado com geradores a diesel que alimentavam suas operações científicas. A plataforma contava com dois laboratórios internos, onde cientistas podiam instalar equipamentos e analisar dados de diversos sensores. Um dos instrumentos mais notáveis era um sonar Doppler de alta precisão, desenvolvido pelo Laboratório de Física da Marinha.

Após 60 anos de serviço, o FLIP foi desativado em 2023 devido a cortes no financiamento e os impactos da pandemia de COVID-19

A Marinha dos Estados Unidos decidiu redirecionar recursos para novos projetos e tecnologias navais. Em 3 de agosto de 2023, a estrutura do FLIP foi enviada para um ferro-velho, encerrando uma era de contribuições significativas para a ciência oceanográfica.

Embora o FLIP tenha sido aposentado, outros navios de pesquisa continuam a desempenhar um papel crucial na exploração dos oceanos. Um exemplo é o RV Falkor 2, originalmente um navio de suporte offshore, que foi convertido em um navio de pesquisa pela Schmidt Ocean Institute. Equipado com laboratórios modernos e tecnologia avançada, o Falkor 2 realiza uma ampla gama de estudos oceanográficos.

Navios de pesquisa como o Falkor 2 e outras embarcações sísmicas são essenciais para mapear o fundo do oceano e explorar possíveis reservas de petróleo e gás

Eles utilizam streamers geofísicos e outros instrumentos para coletar dados detalhados sobre a subsuperfície marinha, ajudando a identificar estruturas geológicas e potenciais recursos naturais. Compreender os oceanos é vital para a preservação dos ecossistemas marinhos e para o desenvolvimento sustentável. A tecnologia naval da Marinha dos Estados Unidos continua a liderar avanços nesse campo, fornecendo ferramentas e plataformas que permitem aos cientistas explorar e proteger os mares para as futuras gerações.

Veja também

PIB da China cresce 4,7% no 2º trimestre, na comparação anual

O Produto Interno Bruto (PIB) da China cresceu 4,7% no segundo trimestre deste ano, ante …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!