segunda-feira 27 de junho de 2022
O ex-prefeito Fernando Haddad (PT), o ex-presidente Lula (PT), o presidente do PSD, Gilberto Kassab (PR), e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR) - Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação
Home / NOTÍCIAS / “Não falo que é impossível”, diz Kassab sobre apoio do PSD a Lula
sexta-feira 14 de janeiro de 2022 às 06:29h

“Não falo que é impossível”, diz Kassab sobre apoio do PSD a Lula

NOTÍCIAS, POLÍTICA


Presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab sinalizou que não é “impossível” que o partido desista da candidatura própria, com Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para apoiar Lula ainda no primeiro turno das eleições presidenciais.

Segundo Kassab, há nomes de peso no partido que apoia a entrada na chapa encabeçada pelo petista e que tem “o bom hábito de saber respeitar as divergências e as opiniões diferentes”.

“Em relação à candidatura do presidente Lula, como tenho companheiros de partido que defendem essa aliança, que são minoritários, não vou usar a palavra “impossível” porque seria um desrespeito com eles, mas não acredito. O senador Otto Alencar é aliado do PT na Bahia. O deputado (federal) Fábio Mitidieri é aliado em Sergipe. O senador Omar Aziz é aliado no Amazonas. São pessoas que ficariam felizes se houvesse essa aliança entre PSD e PT, mas não acredito que vá acontecer. Não falo que é impossível porque estaria agredindo essas pessoas. Tenho o bom hábito de saber respeitar as divergências e as opiniões diferentes”, disse em entrevista a Paulo Cappelli na revista Crusoé.

Kassab ainda sinaliza a possibilidade de apoiar Lula ao afirmar que Pacheco ainda “está avaliando a candidatura à Presidência”.

“Quero enfatizar que Pacheco não tem dificuldade para decolar. Ele ainda não se apresentou como candidato. Ele tem cumprido o planejamento, e está avaliando a candidatura à Presidência. É uma decisão que não sai antes de março. Não tem por que sair. Não precisamos fazer como outros pré-candidatos, que tiveram que questionar, fazer prévias. O Pacheco vem levando essa discussão junto com o partido. Ele volta a Brasília em fevereiro e, aí sim, é hora de definir. Espero que ele seja candidato”, disse Kassab.

Entre Lula e Bolsonaro, o presidente do PSD disse que os dois têm “recall” e fez elogios a diversos programas do petista.

“Lula tem pontos negativos e positivos. Os negativos são todos os desmandos, as denúncias que não foram esclarecidas até hoje. E os positivos são os bons programas que o governo teve, como o Minha Casa, Minha Vida, o Saúde da Família, o programa de satélites, do qual participei, e que agora permitiu a tecnologia 5G… Eu elencaria aqui uns dez bons programas que são reconhecidos por todos e justificam o vinculo dos eleitores com ele ainda hoje”, afirmou, ressaltando que Lula terá tempo para responder e justificar os pontos negativos.

Quanto a Bolsonaro, Kassab diz avaliar de forma “muito negativa” e que não vê pontos positivos.

“Me fala uma marca do governo Bolsonaro. O Auxílio Brasil, esquece… É um Bolsa Família turbinado. Satélite 5G foi feito lá atrás. O Minha Casa, Minha Vida acabou. Fazia 1 milhão de casas por ano, agora o Casa Verde e Amarela faz 10 mil, 15 mil. Bolsonaro fala que está levando água do Rio São Francisco, mas isso começou no governo Lula”.

Veja também

EUA anunciam nova etapa de apoio à ‘tecnologia nuclear limpa inovadora’ na Europa

O Departamento do Estado americano informa, em comunicado neste domingo (26), conforme o Estadão, que …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!