domingo 16 de janeiro de 2022
O ex-prefeito Fernando Haddad (PT), o ex-presidente Lula (PT), o presidente do PSD, Gilberto Kassab (PR), e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR) - Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação
Home / NOTÍCIAS / “Não falo que é impossível”, diz Kassab sobre apoio do PSD a Lula
sexta-feira 14 de janeiro de 2022 às 06:29h

“Não falo que é impossível”, diz Kassab sobre apoio do PSD a Lula

NOTÍCIAS, POLÍTICA


Presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab sinalizou que não é “impossível” que o partido desista da candidatura própria, com Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para apoiar Lula ainda no primeiro turno das eleições presidenciais.

Segundo Kassab, há nomes de peso no partido que apoia a entrada na chapa encabeçada pelo petista e que tem “o bom hábito de saber respeitar as divergências e as opiniões diferentes”.

“Em relação à candidatura do presidente Lula, como tenho companheiros de partido que defendem essa aliança, que são minoritários, não vou usar a palavra “impossível” porque seria um desrespeito com eles, mas não acredito. O senador Otto Alencar é aliado do PT na Bahia. O deputado (federal) Fábio Mitidieri é aliado em Sergipe. O senador Omar Aziz é aliado no Amazonas. São pessoas que ficariam felizes se houvesse essa aliança entre PSD e PT, mas não acredito que vá acontecer. Não falo que é impossível porque estaria agredindo essas pessoas. Tenho o bom hábito de saber respeitar as divergências e as opiniões diferentes”, disse em entrevista a Paulo Cappelli na revista Crusoé.

Kassab ainda sinaliza a possibilidade de apoiar Lula ao afirmar que Pacheco ainda “está avaliando a candidatura à Presidência”.

“Quero enfatizar que Pacheco não tem dificuldade para decolar. Ele ainda não se apresentou como candidato. Ele tem cumprido o planejamento, e está avaliando a candidatura à Presidência. É uma decisão que não sai antes de março. Não tem por que sair. Não precisamos fazer como outros pré-candidatos, que tiveram que questionar, fazer prévias. O Pacheco vem levando essa discussão junto com o partido. Ele volta a Brasília em fevereiro e, aí sim, é hora de definir. Espero que ele seja candidato”, disse Kassab.

Entre Lula e Bolsonaro, o presidente do PSD disse que os dois têm “recall” e fez elogios a diversos programas do petista.

“Lula tem pontos negativos e positivos. Os negativos são todos os desmandos, as denúncias que não foram esclarecidas até hoje. E os positivos são os bons programas que o governo teve, como o Minha Casa, Minha Vida, o Saúde da Família, o programa de satélites, do qual participei, e que agora permitiu a tecnologia 5G… Eu elencaria aqui uns dez bons programas que são reconhecidos por todos e justificam o vinculo dos eleitores com ele ainda hoje”, afirmou, ressaltando que Lula terá tempo para responder e justificar os pontos negativos.

Quanto a Bolsonaro, Kassab diz avaliar de forma “muito negativa” e que não vê pontos positivos.

“Me fala uma marca do governo Bolsonaro. O Auxílio Brasil, esquece… É um Bolsa Família turbinado. Satélite 5G foi feito lá atrás. O Minha Casa, Minha Vida acabou. Fazia 1 milhão de casas por ano, agora o Casa Verde e Amarela faz 10 mil, 15 mil. Bolsonaro fala que está levando água do Rio São Francisco, mas isso começou no governo Lula”.

Veja também

Um economista progressista debate com os neoliberais

Aqui está uma entrevista com Guilherme Santos Mello. É formado pela PUC-SP, ,cientista social pela …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um dos maiores formadores de líderes empresariais do mundo nasceu no Brasil

error: Content is protected !!