sexta-feira 19 de julho de 2024
Home / DESTAQUE / Ministro do STF defende coletar DNA da população para apurar crimes

Ministro do STF defende coletar DNA da população para apurar crimes

terça-feira 31 de julho de 2018 às 06:07h

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes defendeu nesta última segunda-feira (30), durante uma palestra em um evento de peritos criminais, que o Estado colete não só as digitais dos cidadãos para identificá-los, mas também seu DNA, a fim de aprimorar as investigações de crimes.

“Qual o problema de se realizar um cadastramento de DNA, que é um exame nada invasivo? Eu, na verdade, propus inclusive à época [quando era ministro da Justiça] para o presidente do TSE [Tribunal Superior Eleitoral] que se fizesse, no recadastramento eleitoral, não só a biometria [coleta das digitais], mas já a coleta de DNA”, disse Moraes.

“Se você pode e deve, constitucionalmente, dar sua identificação, que é a digital, hoje mais moderno que isso é o DNA. Obviamente, lá atrás a Constituição [de 1988] não ia prever isso, porque estava engatinhando a questão do DNA. São medidas importantes para se combater a criminalidade mais grave, organizada”, afirmou.

Veja também

TSE divulga que Brasil terá mais de 155 milhões de eleitores aptos a votar neste ano

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou nesta quinta-feira que o Brasil tem 155.912.680 eleitores aptos …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!