segunda-feira 25 de outubro de 2021
Lula e BolsonaroLula e Bolsonaro | Arquivo Google
Home / DESTAQUE / Lula e Bolsonaro travam queda de braço por eleitorado da região Nordeste
segunda-feira 16 de agosto de 2021 às 13:45h

Lula e Bolsonaro travam queda de braço por eleitorado da região Nordeste

DESTAQUE, NOTÍCIAS, POLÍTICA


Conforme a coluna de Josias de Souza do UOL., em um instante em que Bolsonaro acena para o eleitorado pobre do Nordeste com a criação do Auxílio Brasil, versão vitaminada do Bolsa Família, Lula iniciou uma peregrinação por seis dos nove estados nordestinos. Desembarcou em Pernambuco neste domingo. Até o próximo dia dia 26 de agosto, passará também por Piauí, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte e Bahia.

Na Bahia, Lula vai jantar com o governador Rui Costa (PT), o vice-governador João Leão (PP), os senadores Jaques Wagner (PT) e Otto Alencar (PSD). O grupo irá começar a escolher um nome para disputa ao governo do estado em 202 e respectivos nomes da chapa.

É a primeira caravana eleitoral de Lula desde que o Supremo Tribunal Federal lavou sua ficha suja, incluindo-o na sucessão de 2022 como principal adversário de Bolsonaro.

Pesquisa divulgada no mês passado pelo Datafolha informou que Lula ainda é o candidato preferido de 64% dos eleitores nordestinos. Bolsonaro ocupa uma longínqua segunda colocação, com 16% das intenções de voto. É mais do que os 7% atribuídos a Ciro Gomes, o terceiro presidenciável na preferência dos nordestinos.

Em queda nas pesquisas, Bolsonaro perde gradativamente um pedaço do eleitorado de classe média que votou nele em 2018 para evitar a volta do PT ao poder. Com o eleitor antipetista em fuga, o presidente opera para conquistar o eleitor de baixa renda pelo bolso. Faz isso recorrendo a um arsenal petista.

Bolsonaro já havia trocado o nome do programa Minha, Casa Minha Vida para Casa Verde e Amarela. Na semana passada, mudou o nome do Bolsa Família, acenando com um aumento do benefício médio de R$ 190 para R$ 300.

O PT detesta que se diga. Mas o Bolsa Família tem DNA tucano. A lei que criou o programa anota que ele é resultado da unificação de três iniciativas da gestão FHC: Bolsa Escola, Bolsa Alimentação e Auxílio Gás. Bolsonaro, que chamava a iniciativa de “cabresto” eleitoral do PT, decidiu rebatizar a coleira de Auxílio Brasil.

É para evitar o êxito da estratégia que Lula inicia pelo Nordeste sua campanha antecipada pelo terceiro mandato. Interessa ao petismo acentuar a polarização com Bolsonaro. Na prática, o capitão e o morubixaba do PT tornaram-se cabos eleitorais um do outro.

Veja também

Vídeo: Ativistas climáticos colam as mãos no asfalto com cola instantânea; ao menos 52 foram presos

Centenas de ativistas realizaram em Londres (Reino Unido), na manhã desta segunda-feira (25), um protesto …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!