segunda-feira 18 de outubro de 2021
Home / JUSTIÇA / Lava Jato tentou usar programa espião israelense
segunda-feira 26 de julho de 2021 às 16:15h

Lava Jato tentou usar programa espião israelense

JUSTIÇA, NOTÍCIAS


A extinta força-tarefa da Lava Jato tentou usar o programa israelense de espionagem chamado Pegasus. Este software ficou mundialmente conhecido após a descoberta de que governos o utilizaram para espionar jornalistas, ativistas e inimigos políticos.

Documentos revelam detalhes das negociações entre os membros da força-tarefa e representantes da empresa que vendiam o Pegasus. Numa conversa no chat do grupo de procuradores em 31 de janeiro de 2018, é citada uma reunião entre os membros da “Lava Jato” do Rio de Janeiro, de Curitiba e representantes de uma empresa israelense que vendia uma “solução tecnológica” que “invade celulares em tempo real (permite ver a localização etc)”. Essa tecnologia, segundo os advogados, mais tarde seria identificada como sendo o tal software. A informação é do portal UOL.

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolou, nesta segunda-feira (26), uma petição no Supremo Tribunal Federal (STF) que revela como os procuradores da força-tarefa tentaram buscar um sistema de espionagem. A perícia tem como base mensagens de chats entre membros da Lava Jato apreendidas na Operação Spoofing.

Veja também

‘Serão tomadas todas as providências’, diz Aras sobre relatório da CPI da Covid

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou neste último domingo (17), em entrevista ao Canal …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!