terça-feira 16 de julho de 2024
Foto: Joá Souza/GOVBA/Betto Jr/Secom
Home / DESTAQUE / Governador Jerônimo ameaça deputado após partido apoiar Bruno Reis
quarta-feira 10 de julho de 2024 às 06:45h

Governador Jerônimo ameaça deputado após partido apoiar Bruno Reis

DESTAQUE, NOTÍCIAS, POLÍTICA


Em conversa com a imprensa nesta última terça-feira (9), o governador Jerônimo Rodrigues (PT) foi indagado segundo Mateus Soares, do jornal Tribuna da Bahia, sobre o apoio do partido Agir à reeleição de Bruno Reis (União Brasil), motivado pela divulgação de uma foto do deputado estadual Júnior Muniz (PT) ao lado do prefeito. O partido Agir, liderado por Társsila Muniz, filha do deputado, surpreendeu o governador, que afirmou não ter sido informado sobre a decisão.

“O Agir não é um partido [da base] que estava na nossa base do conselho político. Não estava efetivamente ali”, disse Jerônimo. “Tínhamos a parceria quando é contado, e tem uma parceria com o deputado de Júnior. Ele não consultou a mim, não conversou comigo. Ele tem autonomia, o partido tem, mas como um partido parceiro é importante ter o diálogo, [dizer] o que estava acontecendo. Eu não gosto de trabalhar com surpresa”, emendou.

Segundo o governador, há planos para discutir a situação com a liderança do partido, embora tenha destacado que ações como essa não passam despercebidas e são registradas “no caderninho”.

“Não fica bem para quem faz política trabalhar com um movimento de surpresa. A não ser que isso já estava posto e a gente não tivesse dialogado sobre, mas nós avaliamos de conversar e ver como é que a gente faz”, contou.

“A política tem dessas. Eu não decepciono, não, mas a gente vai colocando no caderninho os comportamentos de como é que acontecem as coisas na Bahia”, acrescentou o governador baiano.

Na ocasião, durante o lançamento do novo sistema de identificação que vai emitir a Carteira de Identidade Nacional (CIN), Jerônimo acusou ainda segundo o Tribuna, o ex-prefeito ACM Neto (União Brasil) de usar dados de 2022 ao criticar a sua gestão na área da segurança pública.

Ele citou a intensificação de operações policiais ao afirmar que tem trabalhado para combater o avanço do crime organizado. “É um problema alguém, que é da política, não estar informado, porque esse cidadão só traz informações erradas. Está errado isso. Fizemos uma operação ontem [segunda] com 80 pessoas apreendidas, com drogas, com armas”, afirmou.

“Ele [ACM Neto] insiste em ficar trazendo dados de 2022. Durante esta semana inteira, meu secretário [de Segurança] Marcelo [Werner] foi para a TV conversar com vocês [da imprensa], apresentando os indicadores de 2024, dados atuais, redução de crimes violentos, de mortes violentas”, continuou Jerônimo.

Veja também

Alexandre de Moraes retira sigilo de áudio de “Abin paralela” de Bolsonaro; ouça

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta segunda-feira (15) a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!