segunda-feira 27 de setembro de 2021
Foto: Arquivo/Reprodução
Home / NOTÍCIAS / Félix fala sobre PDT não fazer mais parte do governo Rui Costa
sexta-feira 21 de maio de 2021 às 10:04h

Félix fala sobre PDT não fazer mais parte do governo Rui Costa

NOTÍCIAS, POLÍTICA


O deputado federal Félix Mendonça Júnior, presidente do PDT na Bahia, foi entrevistado no PNotícias, da Piatã FM, na manhã desta sexta-feira (21)

Confira alguns trechos da entrevista:

O PDT da Bahia saiu da base aliada do governador Rui Costa?

Em 2018, o PDT apoiou o governador Rui Costa. E após as eleições, o partido foi convidado para assumir alguns espaços no governo. Recentemente, a secretaria de Agricultura foi retirada porque nós não apoiamos a candidata à prefeitura do governador. Apoiamos Bruno Reis e temos a vice-prefeita. Com isso, o acordo de 2018 foi quebrado. E aí, com certeza nos não apoiamos mais o governo.

Como é que vai funcionar essa dinâmica a partir de agora?

O governo retirou o PTD e alguns deputados dizem que o governo retirou o partido e não a eles, então eles têm que escolher se são  PTD ou cargo no governo. É opção do deputado. Mas é claro que não dá pra ficar nas duas coisas. Provavelmente, não ficarão no partido.Terão que procurar abrigo em outra sigla.

Você não tem ficado preocupado com essa debandada? 

Nao, a pessoa que está no partido está lá pelo partido. Ser trabalhista, pela educação e não fisiologista pelo cargo. E o partido também fica bem mais leve para as próximas eleições. Nosso partido quase sempre elege um deputado só pela legenda. Temos muita gente querendo se filiar ao PTD em toda Bahia. Fico muito feliz com isso. O partido vem forte para as próximas eleições.

Então o partido já está aliado com o ex-prefeito ACM Neto para a candidatura a governador? 

Deputado Félix Mendonça Júnior: O ideal era que cada partido tivesse um candidato no primeiro turno. E no segundo turno, apoiar alguém. Temos conversado com Ciro, com o Democratas Nacional. Mas ainda estamos em conversas. Não é porque a gente saiu do governo que automaticamente temos que apoiar ACM Neto. Ainda iremos discutir e debater.

Na esfera nacional, o senhor acredita que o DEM vá apoiar uma possível candidatura de Ciro Gomes?

Vai depender do próprio desempenho do Ciro. Nós achamos que agora com o João Santana, marqueteiro, ele vai lapidar Ciro. Vai mostrar o Ciro que pensa o Brasil diferente, e não o Ciro que a imprensa mostra, de pavio curto. Ele tem pavio curto, mas vem amadurecendo com o tempo. Seria um grande presidente. Nas eleições passadas, o PT insistiu em Haddad e eu sabia que iria perder. Se tivesse apoiado Ciro Gomes, poderia ter ganho. O PT que elegeu Bolsonaro. Não podem tirar essa responsabilidade. Só para não sair dessa paralização entre PT e Bolsonaro. Vamos ouvir os candidatos, ouvir os debates entre todos os candidatos e ver qual deles está capacitado para governar o Brasil, uma potência mundial. A nossa indústria tem caído muito e precisamos recuperar isso. Tá errado. Precisamos de um presidente que volte a colocar o Brasil no lugar devido.

Os deputados do PDT que estão na base aliada de Rui Costa vão ficar por cargo?

Aí você tem que perguntar pra cada um deles. Claro que deve ter algum que fique pela ideologia, mas o cargo é sempre bom pra reeleição pro deputado. Hoje, isso virou uma tática geral e eu discordo ideologicamente. Acho que todos os cargos devem ser do governador e ele atender os partidos ideologicamente e não separar as pastas. Viram feudos partidários.

Veja também

Lewandowski nega invalidar prova digital resgatada em ‘nuvem’

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, negou neste domingo (26) o pedido …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!