quinta-feira 28 de outubro de 2021
Home / NOTÍCIAS / Em grupos no WhatsApp, caminhoneiros pedem intervenção militar

Em grupos no WhatsApp, caminhoneiros pedem intervenção militar

Foto: Reprodução
segunda-feira 28 de maio de 2018 às 16:14h

Organizados por WhatsApp, os caminhoneiros estão irredutíveis. Nos grupos de alguns manifestantes, as medidas anunciadas no domingo, 27, pelo presidente Michel Temer não surtiram efeito.

Pelo contrário, nesta segunda-feira (28) os participantes demonstram impaciência e irritação com Temer. Além de afirmarem que as reivindicações não foram completamente atendidas, eles aumentam a incitação por uma intervenção militar. Alguns grupos consideram que essa medida é uma questão de tempo.

A reportagem participa de três grupos, cada um deles com pelo menos 200 participantes. Na troca de mensagens, eles se organizam rapidamente. As informações se alastram em minutos, como ocorreu após o pronunciamento do presidente. Em áudios, líderes de cada Estado mostravam a situação do momento e as decisões de manter a paralisação.

Mas, na manhã de joje (28) começaram a surgir áudios de representantes tentando explicar os benefícios das medidas concedidas pelo governo. A maioria, no entanto, não estava muito interessada em ouvir e simplesmente ignora as explicações. Eles repetem que a redução do preço é “uma enganação” e que, depois de 90 dias, tudo voltará como era antes.

Veja também

Nova estatal solicitada por militares terá 1.698 servidores, diz coluna

Uma publicação no Diário Oficial desta quinta-feira (28) deu a medida dos custos da NAV …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!