terça-feira 19 de outubro de 2021
Foto: Reprodução
Home / NOTÍCIAS / Dez situações em que Datena poderá constranger Ciro numa chapa para 2022
terça-feira 21 de setembro de 2021 às 06:29h

Dez situações em que Datena poderá constranger Ciro numa chapa para 2022

NOTÍCIAS, POLÍTICA


O PDT convidou o apresentador do programa Brasil Urgente, da Band, José Luiz Datena, hoje no PSL, para se filiar ao partido e ser um candidato a vice de Ciro Gomes nas eleições presidenciais de 2022. Mas algumas posições e alguns episódios envolvendo o jornalista podem acabar gerando constrangimentos para o pedetista em uma possível chapa.

O jornalista, por exemplo, já defendeu, até bem pouco tempo atrás, teses polêmicas do presidente Jair Bolsonaro e minimizou episódios envolvendo a sua gestão, que é amplamente criticada por Ciro.

Relembre algumas dessas situações:

1 – Defendeu decretos armamentistas

Em 2019, Datena apoiou um decreto assinado por Bolsonaro que ampliou significativamente o número de categorias e pessoas com direito ao porte de armas no Brasil, incluindo jornalistas. “Teve uma época que eu recebia ameaças pesadas e cheguei a andar armado, mas eu tinha posse de arma. Entendo o decreto que Bolsonaro fez”, argumentou. O jornalista afirmou ainda que é preciso mudar a postura da sociedade sobre as armas de fogo e que, como muitas pessoas têm armamentos de forma ilegal, o novo decreto controlaria essa questão.

2 – Descartou votar em Ciro em 2018

Poucos meses antes da última eleição, em junho de 2018, Datena disse que não votaria “em nenhum candidato a presidente que está aí”. Ciro já era um dos pré-candidatos ao cargo.

3 – Fez propaganda a favor da reforma da Previdência

Ele foi uma das personalidades contratadas pelo governo Bolsonaro para defender a reforma, que foi criticada por Ciro, que disse que a medida “não tinha nada de reforma” e “acabou com a previdência dos pobres”.

4 – Apoiou a troca de presidente na Petrobras

Ele ficou ao lado de Bolsonaro quando o presidente, de forma polêmica, demitiu o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, em fevereiro deste ano. “E aquele presidente que está tomando essas decisões, que foi enxotado da Petrobras, mas que fica lá até dia 21? A partir do momento em que mandou o cara andar, tinha que congelar as decisões dele, senão ele vai tomar decisão de aumentar (preços) toda hora e o Brasil vai estourar no do Bolsonaro e no governo dele”, disse.

5 – Minimizou o atraso na compra de vacinas

Ao falar sobre a demora para comprar vacinas contra a Covid-19, Datena criticou Bolsonaro e sua postura negacionista, mas diminuiu a sua responsabilidade. “Não é só por causa do Bolsonaro que está faltando vacina no Brasil. Eles (laboratórios) normalmente não entregariam, como não estão entregando para todas as partes do mundo”, disse.

6 – Entrevista amigável com o presidente

No começo de 2021, Datena entrevistou Bolsonaro, mas a postura do jornalista provocou revolta nas redes sociais. O apresentador foi criticado por não ter sido nada incisivo com o presidente e por ter deixado Bolsonaro propagar fake news, como a informação de que o STF não o teria deixado tomar medidas para combater a pandemia, quando na verdade a Corte apenas deu autonomia para estados e municípios decidirem em nível local.

7 – Questionou a sexualidade de um jornalista ao vivo

Em 2017, o apresentador constrangeu o jornalista Alex Sampaio ao vivo ao, durante um bate-papo com o programa Melhor da Tarde, da mesma emissora, ao questioná-lo sobre a sua sexualidade. “Ah, ele gosta de meninos? Você tem que falar logo no começo. Eu não sabia. O Alex então está interessado em meninos e não em meninas, mas você é bissexual ou homossexual?”, perguntou.

8 – Ofensa a Xuxa

Enquanto comandava o programa do pai, Joel Datena disse durante uma reportagem sobre uma criança de 10 anos de idade que havia dirigido o carro da mãe que, se fosse o seu filho, o puniria fisicamente.  Após críticas de Xuxa à fala, Datena saiu em defesa do filho. “Olha, pra dizer a verdade, uma das poucas vezes em que eu quis dar umas palmadas no meu filho Joel (e foram bem poucas), foi quando ele assistia àquela garota de programa infantil, que cresceu e continua infantil. E, além disso, imbecil”, disse. O apresentador foi condenado a pagar 50 mil reais a Xuxa pelas ofensas.

9 – Acusação de assédio sexual

Em 2019, a jornalista Bruna Drews denunciou Datena ao Ministério Público de São Paulo por assédio sexual que teria ocorrido em janeiro daquele ano, quando ela trabalhava em seu programa. Em outubro do mesmo ano, no entanto, ela se retratou em cartórios e disse que a acusação era falsa.

10 – Tudo pela audiência

O programa Brasil Urgente tem tom sensacionalista e é criticado pela falta de sensibilidade e exploração de tragédias. Datena chegou a ser condenado duas vezes no mesmo dia, 23 de junho de 2021. Em uma ação, teve que pagar 20 mil reais por dano moral a uma enfermeira acusada de orientar funcionários da Petrobras a continuarem trabalhando mesmo após testaram positivo para Covid-19. Já o segundo processo custou 33 mil reais ao apresentador e ocorreu por conta de uma matéria que acusava uma escola de praticar golpe financeiro.

Datena admite que pode deixar o PSL e ser vice de Ciro no PDT

Veja também

Salvador aguarda retorno da temporada de cruzeiros marítimos em novembro

Com a chegada do Verão e o retorno de setores da economia, após o período …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!