segunda-feira 23 de maio de 2022
Home / DESTAQUE / Associações do setor de gás natural veem risco para abertura de mercado
quarta-feira 19 de janeiro de 2022 às 08:59h

Associações do setor de gás natural veem risco para abertura de mercado

DESTAQUE, NEGÓCIOS, NOTÍCIAS


Dez associações que representam o setor de gás natural divulgaram nesta última terça-feira (18) conforme o jornal Estado de S. Paulo, posicionamento conjunto apontando que leis estaduais recentemente aprovadas estariam trazendo entraves à abertura do mercado de gás natural no País. O documento pede que os Estados ampliem as discussões sobre a regulação para evitar conflitos com as leis federais.

De acordo com as entidades, nos últimos meses de 2021 diversos Estados elaboraram projetos de lei sobre a prestação do serviço de gás canalizado e o mercado livre, com o objetivo de atualizar seus arcabouços regulatórios em linha com o novo marco legal federal – instituído pela Nova Lei do Gás, aprovada no ano passado. Paraíba, Maranhão, Pernambuco, Piauí e Ceará já estão com suas leis aprovadas, enquanto no Rio Grande do Norte a proposta de lei está em fase final de tramitação.

Entre os pontos conflitantes com as normas federais, o documento diz que as leis estaduais pretendem, por exemplo, atribuir às agências de regulação locais a classificação de dutos novos e reclassificação dos existentes. Alguns estados também estariam impondo a necessidade de autorização para comercializadores, com a abertura de filiais nos estados, requisitos nos contratos livres e criação de novas taxas e encargos para venda de gás no mercado livre.

Assinam o documento, entre outros, o Instituto Brasileiro do Petróleo e Gás (IBP), a Associação dos Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace) e a Associação de Empresas de Transporte de Gás Natural por Gasoduto (Atgás).

Veja também

“Se ACM Neto ganhar no primeiro turno, ele apoia quem para presidente?”

Apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), o vereador de Salvador e pré-candidato a deputado federal …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!