terça-feira 9 de agosto de 2022
Foto: Reprodução/Reuters/UOL
Home / Mundo / MUNDO / Após reunião, Rússia anuncia que vai reduzir ataques; Zelensky promete não unir à Otan
terça-feira 29 de março de 2022 às 10:45h

Após reunião, Rússia anuncia que vai reduzir ataques; Zelensky promete não unir à Otan

MUNDO, NOTÍCIAS


Após 34 dias de conflito e encontros com poucos resultados, russos e ucranianos deram um primeiro sinal que pode levar ao fim da guerra. Segundo o veículo de imprensa russo RT, o vice-ministro da Defesa da Federação Russa, Alexander Fomin, disse que “foi tomada a decisão de reduzir radicalmente a atividade militar nas direções de Kiev e Chernihiv”. A declaração foi feita em Istambul, na Turquia, onde delegações dos dois países se reuniram hoje.

Chefe da delegação russa, Vladimir Medinsky também disse que “estamos dando dois passos para diminuir o conflito em direção à Ucrânia”.

A Ucrânia, por sua vez, propôs adotar posição de neutralidade em troca de garantias de segurança, o que significa que não se juntará a alianças militares ou hospedará bases militares, disseram negociadores ucranianos nesta terça-feira.

A proposta também inclui um período de consulta de 15 anos sobre o status da Crimeia, que foi anexada pela Rússia, e só poderia entrar em vigor no caso de um cessar-fogo completo, disseram os negociadores ucranianos a repórteres em Istambul, na Turquia, onde aconteceu o encontro.

“Confiança mútua”

Segundo Fomin, as negociações a respeito de neutralidade da Ucrânia foram um dos fatores que permitiram a decisão de reduzir a escala russa na Ucrânia “A fim de aumentar a confiança mútua e criar as condições necessárias para novas negociações e alcançar o objetivo final de concordar com a assinatura do acordo.”

Para Mendinsky, se um tratado for trabalhado rapidamente e um compromisso for firmado, a possibilidade de fazer a paz ficará mais próxima. A delegação russa, inclusive, sugeriu um encontro entre os presidentes russo, Vladimir Putin, e ucraniano, Volodymyr Zelensky, caso seja feito o tratado entre os países. Apesar do diálogo, hoje ainda houve registros de ataques pela Ucrânia.

Mykhailo Podolyak, um dos negociadores da Ucrânia, disse que “a chave é o acordo sobre garantias de segurança internacional para a Ucrânia”. “Somente com este acordo podemos acabar com a guerra, como a Ucrânia precisa”, disse Podolyak.

Hoje, antes do fim da reunião na Turquia, Sergei Shoigu, ministro da Defesa da Rússia, disse, em Moscou, que, “em geral, as principais tarefas da primeira etapa da operação foram concluídas”, em referência ao ataque à estrutura militar da Ucrânia.

Veja também

Estou com sintomas de varíola do macaco, o que devo fazer?

Agência Adventista lança campanha de orientação sobre doença No último dia 23 de julho, a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!