quarta-feira 24 de julho de 2024
A proposta de desoneração das folhas de pagamento, de relatoria do senador Angelo Coronel, será votada pela Comissão de Assuntos Econômicos do Senado i do senador Foto. Marcos Oliveira/Agência Senado
Home / NOTÍCIAS / Angelo Coronel amplia força de grupo na AL-BA e põe em risco governabilidade de Jerônimo
terça-feira 11 de junho de 2024 às 13:28h

Angelo Coronel amplia força de grupo na AL-BA e põe em risco governabilidade de Jerônimo

NOTÍCIAS, POLÍTICA


O grupo de dez deputados estaduais liderado pelo senador Ângelo Coronel (PSD) pode aumentar. Existe a previsão de outros “cinco” parlamentares aderirem ao agrupamento nos próximos dias.

A informação foi dada hoje pelo senador Ângelo Coronel, que não quis revelar nomes. O pessedistanega que tenha como pano de fundo o fortalecimento do seu partido. “Não existe time sem ter um técnico. Como são de partidos diversos, eles resolveram ter essa conversa conosco para orienta-los, ser interlocutor deles”, disse em entrevista a Cardeal FM.

Hoje, o grupo reúne os deputados Antônio Henrique Jr., Niltinho, Nelson Leal, Hassan e Felipe Duarte, todos do PP, Vitor Bonfim (PV), Raimundinho da JR (PL), Laerte do Vando (Podemos), Luciano Araújo (Solidariedade), e Angelo Coronel Filho (PSD).

Informações recebidas por Cíntia Kelly, do BNews, dão conta de que o ex-prefeito de Santo Antônio de Jesus, deputado Rogério Andrade (MDB), ensaia migrar para o grupo liderado por Coronel.

Deputados ouvidos pelo site garantem que o grupo deve chegar a 19 integrantes. É nesse número que mora o perigo a governabilidade de Jerônimo Rodrigues. O grupo mais a oposição, que conta com 20 deputados, chegará a 39, ante 24 comandados pelo líder governista, Rosemberg Pinto (PT).

Contra Rosemberg, por sinal,muita reclamação. Todas do mesmo naipe. Parlamentares que pediram reserva dos nomes dizem que o petista trata com isonomia os governistas e oposicionistas.

Um deles exemplifica. “Na entrega de ambulância, por exemplo, poderia ser dado um aparelho de raio X aos deputados da base. Tinha que haver um plus para nós que damos sustentação ao governo, que votamos favoráveis aos projetos”, salienta.

No entanto, ainda conforme Cíntia Kelly, do BNews, há quem faça outra leitura. O grupo hoje intitulado de G-10 dará ainda mais musculatura ao PSD, comandado na Bahia por Otto Alencar. O partido conta com mais de 100 prefeitos, é hoje o maior partido da Bahia. “Ninguém pense que Coronel está fazendo esse movimento sem o aval de Otto. Eles vão fortalecer o partido para continuar comandando a Assembleia Legislativa da Bahia, o Tribunal de Contas dos Municípios”, frisou outra fonte.

Veja também

Lula: maior desafio da humanidade, acabar com a fome exige decisão política

“Nunca, tantos tiveram tão pouco, e tão poucos concentraram tantas riquezas. Nada é tão absurdo …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!