terça-feira 21 de setembro de 2021
Yang Wanming, embaixador da China no Brasil - Romulo Serpa/Agência CNJ/Divulgação
Home / NEGÓCIOS / Ampliando as parcerias Bahia-China
terça-feira 14 de setembro de 2021 às 05:02h

Ampliando as parcerias Bahia-China

NEGÓCIOS, NOTÍCIAS


A ampliação das parcerias entre o Estado da Bahia e o governo da China foi tema da fala do governador Rui Costa em um evento promovido na semana passada pelo Consulado-Geral da China no Rio de Janeiro, a Feira Internacional em Nuvem para Comércio de Serviços China-Brasil 2021 (CIFTIS China-Brasil). Durante o Webinario III sobre Cidades Inteligentes, o governador destacou os projetos em curso para as áreas de tecnologia em segurança, educação e saúde, que totalizam investimentos de 800 bilhões de reais.

Segundo Rui Costa, a Bahia é um estado continental e tem intenção de aumentar o intercâmbio econômico com a China. “As possibilidades são muito grandes”, disse. Um dos setores promissores é o de escoamento do minério de ferro do projeto Bloco 8 da SAM Metais, que sairá de Minas Gerais e terá como destino o Porto Sul, desenvolvido pelo governo da Bahia, em Ilhéus.

Bloco 8

Elaborado para ser sinônimo mundial de segurança e inovação, o Projeto Bloco 8 é formado por um complexo minerário para extração e tratamento de minério de ferro e uma importante barragem de água (Barragem do Rio Vacaria) que atenderá a empresa e as comunidades locais nos municípios de Grão Mogol, Josenópolis, Fruta de Leite e Padre Carvalho, no norte de Minas Gerais.

O investimento da SAM tornará viável a extração de minério de ferro de baixo teor (média de 20%) e a transformação do minério do norte do estado mineiro em um produto de alta qualidade, com produção anual de 30 milhões de toneladas de concentrado minério de ferro. A solução de logística foi adquirida pela LOTUS BRASIL, empresa responsável pelo desenvolvimento, implantação e operação do mineroduto, cujo trajeto abarca os estados de Minas Gerais e Bahia, assim como das instalações de desaguamento e de empilhamento do minério de ferro no Porto Sul, para o seu respectivo embarque e venda internacional.

Ganhos para o estado

Para atender o projeto da SAM, a Lotus fará um investimento de cerca de 1,4 bilhão de dólares, sendo mais de 780 milhões de dólares investidos na Bahia. Serão gerados aproximadamente 2 mil empregos diretos na fase de construção e mais 120 na fase de operação, se considerarmos a operação e o desaguamento. Acresce-se, ainda, os ganhos proporcionados aos municípios baianos pela distribuição da CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos àqueles que tiverem a passagem de mineroduto em seu território.

Só o projeto da SAM aumentará em mais de 150% a quantidade prevista de carga de minério de ferro para o Porto Sul. Além disso, o transporte por mineroduto a ser implantado pela empresa de Logística Lotus, permitirá a viabilidade econômica deste e de outros projetos de minério de ferro de baixo teor na região norte de Minas, expandindo as perspectivas para o uso do Porto Sul e gerando ainda mais divisas ao Estado da Bahia.

Veja também

Capitão Alden endossa Marcos Pollon e volta a criticar secretário da SSP por declarações sobre armas lícitas

Em vídeo publicado nas redes sociais, o presidente do Pro Armas, Marcos Pollon, criticou as …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!