quinta-feira 18 de agosto de 2022
Foto: Stars Insider
Home / CURIOSIDADES / A misteriosa cidade antiga no meio do nada que tem intrigado cientistas há anos
quarta-feira 3 de agosto de 2022 às 14:55h

A misteriosa cidade antiga no meio do nada que tem intrigado cientistas há anos

CURIOSIDADES, MUNDO, NOTÍCIAS


Em uma região remota do Oceano Pacífico ocidental está conforme a revista Stars Insider, um mistério deslumbrante e assustador não resolvido: as ruínas da antiga cidade de Nan Madol. Localizada ao lado da costa leste da ilha Pohnpei, na Micronésia, esta cidade (que já foi grande na antiguidade) é composta por quase 100 ilhas de pedra feitas pela mão humana em forma geométrica. Ela é a única cidade antiga construída no topo de um recife de coral.

Slide 1 de 31: Em uma região remota do Oceano Pacífico ocidental está um mistério deslumbrante e assustador não resolvido: as ruínas da antiga cidade de Nan Madol. Localizada ao lado da costa leste da ilha Pohnpei, na Micronésia, esta cidade (que já foi grande na antiguidade) é composta por quase 100 ilhas de pedra feitas pela mão humana em forma geométrica. Ela é a única cidade antiga construída no topo de um recife de coral.Ninguém tem certeza das origens, nem por que alguém iria querer construir uma cidade tão longe de fontes de água e comida, e ainda assim suas ruínas estão repletas de histórias e espíritos. Confira na galeria um breve passeio pelo espaço e viaje no tempo!

Ninguém tem certeza das origens, nem por que alguém iria querer construir uma cidade tão longe de fontes de água e comida, e ainda assim suas ruínas estão repletas de histórias e espíritos. Confira na galeria um breve passeio pelo espaço e viaje no tempo!

“Veneza do Pacífico”

As ruínas desta antiga cidade consistem em 92 ilhotas artificiais construídas em cima de recifes de corais, que são ligados por uma rede de canais, o que acabou por lhe render o apelido de “Veneza do Pacífico”.

Slide 2 de 31: As ruínas desta antiga cidade consistem em 92 ilhotas artificiais construídas em cima de recifes de corais, que são ligados por uma rede de canais, o que acabou por lhe render o apelido de "Veneza do Pacífico".

O significado do verdadeiro nome

Nan Madol significa “o espaço no meio”, o que faz referência aos canais, sim, mas também invoca a história da cidade e a reputação de hospedar fantasmas.

Slide 3 de 31: Nan Madol significa "o espaço no meio", o que faz referência aos canais, sim, mas também invoca a história da cidade e a reputação de hospedar fantasmas.

A pergunta que não que calar

Por que alguém construiria uma cidade no meio do oceano, tão longe de qualquer outra civilização conhecida?

Slide 4 de 31: Por que alguém construiria uma cidade no meio do oceano, tão longe de qualquer outra civilização conhecida?

Mas uma coisa é certa

Não se sabe ao certo o motivo. Mas a cidade é uma maravilha da engenharia, construída inteiramente com lajes gigantes de basalto em uma época onde não havia nada parecido com nossas ferramentas modernas.

Slide 5 de 31: Não se sabe ao certo o motivo. Mas a cidade é uma maravilha da engenharia, construída inteiramente com lajes gigantes de basalto em uma época onde não havia nada parecido com nossas ferramentas modernas.

Tamanho impressionante

As paredes maciças de basalto chegam a ter 7,6 m de altura e 5 m de espessura em alguns lugares, segundo a Science Channel.

Slide 6 de 31: As paredes maciças de basalto chegam a ter 7,6 m de altura e 5 m de espessura em alguns lugares, segundo a Science Channel.

Arquitetura megalítica

A datação de carbono indica que algumas das estruturas têm cerca de 900 anos, mas as próprias ilhotas são ainda mais antigas. Elas existem desde os séculos 8 e 9 d.C.

Slide 7 de 31: A datação de carbono indica que algumas das estruturas têm cerca de 900 anos, mas as próprias ilhotas são ainda mais antigas. Elas existem desde os séculos 8 e 9 d.C.

De onde veio todo esse basalto?

Dizem que as pedras de basalto vieram do lado oposto de Pohnpei, de uma área onde o magma endureceu devido a ventilação de um vulcão ativo.

Slide 8 de 31: No entanto, as evidências da primeira atividade humana remontam ao primeiro ou segundo século a.C., de acordo com o Atlas Obscura.

Como foi transportado?

Os arqueólogos não fazem ideia de como as pedras maciças foram movidas de um lado de Pohnpei para o outro, e depois empilhadas tão alto, considerando a tecnologia primitiva que estaria disponível na época.

Slide 9 de 31: Dizem que as pedras de basalto vieram do lado oposto de Pohnpei, de uma área onde o magma endureceu devido a ventilação de um vulcão ativo.

Rivaliza com o trabalho das pirâmides

O esforço necessário para construir as estruturas megalíticas teria rivalizado com o das pirâmides egípcias, como relata o Oddity, já que as rochas tinham um peso total estimado de 750.000 toneladas.

Slide 10 de 31: Os arqueólogos não fazem ideia de como as pedras maciças foram movidas de um lado de Pohnpei para o outro, e depois empilhadas tão alto, considerando a tecnologia primitiva que estaria disponível na época.

Teorias do transporte

Especialistas sugeriram que balsas podem ter sido usadas para transportar as enormes rochas para o recife, mas ainda não há teorias de como essas pedras foram originalmente movidas de suas pedreiras distantes ou como se tornaram essas estruturas impressionantes.

Slide 11 de 31: O esforço necessário para construir as estruturas megalíticas teria rivalizado com o das pirâmides egípcias, como relata o Oddity, já que as rochas tinham um peso total estimado de 750.000 toneladas.

A localização por si só já é intrigante

Por que alguém escolheria um local tão longe da civilização, em um recife de corais, para arrastar todas essas rochas para lá?

Slide 12 de 31: Especialistas sugeriram que balsas podem ter sido usadas para transportar as enormes rochas para o recife, mas ainda não há teorias de como essas pedras foram originalmente movidas de suas pedreiras distantes ou como se tornaram essas estruturas impressionantes.

As estranhas ilhotas

As 92 ilhotas são muito semelhantes umas às outras e em forma geométrica, mas ninguém sabe o motivo.

Slide 13 de 31: Por que alguém escolheria um local tão longe da civilização, em um recife de corais, para arrastar todas essas rochas para lá?

Sem comida ou água

Os habitantes tinham que levar comida e água para a cidade, pois não havia meios para cultivar ou coletar água doce no recife.

Slide 14 de 31: As 92 ilhotas são muito semelhantes umas às outras e em forma geométrica, mas ninguém sabe o motivo.

Às vezes é chamada de “a cidade fantasma”

O mistério das origens e propósitos da cidade antiga naturalmente inspirou algumas lendas envolvendo espíritos e fantasmas. Alguns têm medo de visitar, enquanto outros vão precisamente para procurar fantasmas.

Slide 15 de 31: Os mitos acabaram preenchendo as lacunas que a ciência não consegue explicar. Uma lenda pohnpeiana diz que a cidade foi construída pelos irmãos gêmeos e feiticeiros, Olisihpa e Olosohpa.

É um lugar recentemente protegido

Em 2016, Nan Madol foi adicionada à lista de patrimônios mundiais da UNESCO.

Slide 16 de 31: Os irmãos queriam um lugar para construir um altar de adoração a Nahnisohn Sahpw, o deus da agricultura - o que é um pouco irônico, já que as ilhas não são adequadas para a agricultura.

Mas também está em perigo

As ruínas estão ameaçadas pelas mudanças climáticas, pelo aumento do nível do mar, pela invasão dos manguezais e pelo clima temperamental do Pacífico. E a cidade acabou entrando também na Lista do Patrimônio Mundial em Perigo.

Slide 17 de 31: A lenda diz que os irmãos realizaram rituais e usaram a ajuda de um dragão voador para levitar o basalto maciço e criar as ilhotas de Nan Madol.

Slide 19 de 31: A maioria dos moradores da região ainda acredita que a cidade antiga foi obra da feitiçaria, já que nenhuma outra teoria viável de como humanos moveram 750.000 toneladas de basalto veio à tona.

Slide 20 de 31: Seja lá como foi criada, a cidade é reconhecida como um local sagrado fundado pela dinastia Saudeleur, que já foi povoada por chefes e sacerdotes, e também por plebeus para servi-los. Na foto está a tumba da dinastia Saudeleur.

Slide 22 de 31: Enquanto a maioria das ilhotas eram áreas residenciais, algumas eram especialmente dedicadas à preparação de alimentos, produção de óleo de coco ou construção de canoa, segundo o Atlas Obscura.

Slide 25 de 31: Este problema pode ter sido o que levou ao abandono desta cidade impressionante.

Slide 28 de 31: Howard Phillips Lovecraft foi um famoso escritor americano que criou a cidade fictícia afundada de R'lyeh, caracterizada por seus mitos Cthulhu. Ele aparentemente se inspirou em Nan Madol.

Veja também

Prazo para solicitar voto em trânsito termina nesta quinta (18); saiba como fazer

O eleitor que estará fora do domicílio eleitoral no dia da votação tem até esta …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!